trem-anima

 

Licitações

Avisos | Edital

Entrevista Marco Fireman

1 – Como está o andamento do Planejamento Estratégico na CBTU?
Quando cheguei logo quis saber sobre essa importante ação para o futuro da CBTU. Embora tenha sofrido um pequeno atraso, por causa da troca da presidência e de algumas mudanças gerenciais, o Planejamento Estratégico continuou seguindo todas as atividades previstas no contrato com a FGV. Hoje conheci a fundo cada um dos 13 projetos prioritários e estamos confiantes de que o Planejamento Estratégico vai contribuir fundamentalmente para a construção de uma gestão mais eficiente e eficaz da CBTU. Não vou medir esforços para que tudo saia como planejado e da melhor forma possível para que os empregados da AC e das STUs participem ativamente desse processo. É fundamental que todas as regionais estejam envolvidas na consolidação do Planejamento Estratégico.

2 – Como foram as visitas técnicas nas STUs?
Já visitei todas as unidades da Companhia e em cada lugar fico impressionado com a qualidade do capital humano da CBTU. Mesmo com todas as dificuldades que temos, os empregados são bastante empenhados em alcançar os reais objetivos da Companhia. Entre tantos que tive o prazer de conhecer, destaco um que me chamou bastante atenção: o empregado Sr. Oscar, de 84 anos, responsável pela recuperação de circuitos elétricos de grande importância na CBTU Belo Horizonte. Um exemplo a ser seguido.

 

3 – O Senhor tem a intenção de sair em abril para começar a sua campanha eleitoral para prefeito de Maceió?

Não. Pretendo cumprir o meu mandato na CBTU, com duração de três anos, e me dedicar plenamente ao fortalecimento institucional da Companhia e ampliação do seu viés social, adotando as medidas e ações que forem necessárias para isso.

 

4 – A CBTU pode passar a ser comandada por estados e municípios em algumas regiões?
Não temos nenhum sinal dessa possibilidade nesse momento. Sou contrário a isso e sempre vou lutar para não perder nenhuma unidade, para expandir e melhorar o sistema em todas as regionais. Temos um transporte de baixo custo essencial às pessoas que não têm condições de ter um meio de transporte próprio ou arcar com os custos de uma passagem de ônibus.

 

FONTE: IMPRENSA CBTU-AC