trem-anima

 

 

No Dia do Fotógrafo e da Fotografia (8/1), uma boa dica é curtir a exposição “Memórias da Vila – História dos primeiros moradores do Aglomerado da Serra”, mostra gratuita em exibição no Metrô de Belo Horizonte. Imagens em grande formato resgatam a memória oral e visual das seis vilas e comunidades que integram o maior aglomerado da capital mineira, incrustado na alto da Serra do Curral.

 

A mostra está disponível nas estações Central e Calafate e terminal de integração São Gabriel, trazendo arte e cultura para os usuários do metrô da capital. As imagens são resultado de um estudo sobre a comunidade, realizado pelo fotógrafo Guilherme Cunha, que registrou o cotidiano dos moradores durante quatro anos. As obras seguem em exposição no sistema até 30 de abril de 2015.

 

Quando o nome da capital mineira é citado, logo é relacionado com a beleza da Serra do Curral que se contrapõe à intensa urbanização. Com esse conceito formado, muito do que a cidade tem a oferecer não é percebido pela população.

 

A exposição “Memórias da Vila” retrata os primeiros habitantes do Aglomerado da Serra, comunidade que se mistura com os limites dos morros que cercam Belo Horizonte.

 

A mostra traz diversas histórias, apresentando visões de diversos aspectos da cidade. A escolha do metrô para realização da exposição leva a refletir sobre a verdadeira identidade da cidade.

 

Parceria de sucesso

 

O fotógrafo mineiro Guilherme Cunha efetiva a segunda parceria com a CBTU Belo Horizonte. O primeiro evento promovido em conjunto com a Companhia, trouxe para as estações o “Festival Internacional de Fotografia – Espaços Compartilhados da Imagem no Metrô”, evento do qual foi um dos coordenadores.

 

A mostra ocupou espaços nas estações Central, Calafate e São Gabriel, promovendo dois meses de exibição gratuita para os passageiros. Em 2014, conquistou o primeiro lugar na categoria Promoção da Bienal ANTP de Marketing 2014.

 

 

FONTE: IMPRENSA CBTU-BELO HORIZONTE