trem-anima

 

 

A CBTU Belo Horizonte lançou uma nova campanha educativa que alerta os passageiros sobre a proibição da presença de vendedores ambulantes nas dependências da Companhia, além de estimular que os usuários evitem dar esmolas a eventuais pedintes que estiverem nas composições e plataformas. A CBTU não autoriza esse tipo de prática e conta com a colaboração dos passageiros para inibi-las.

 

Cerca de 200 cartazes estão instalados dentro dos trens com as mensagens: “Não dê esmolas. Ajude o metrô a combater essa prática” e “Qualquer tipo de venda dentro do trem é proibida. Não incentive essa prática”. A peça gráfica traz ainda o telefone para denúncias: 3250-3385.

 

A ideia partiu de uma iniciativa da Coordenadoria de Segurança Operacional que solicitou apoio para coibir a presença de pessoas efetuando venda de produtos ou pedindo dinheiro nas estações e trens. De acordo com o coordenador, Rodrigo Guimarães, a maioria dos usuários é contra, mas acaba contribuindo, o que incentiva a permanência desses indivíduos e dificulta a atuação da segurança. “A participação dos passageiros é fundamental para inibir essas práticas e ainda contribuir com o trabalho da equipe de segurança que atua no intuito de garantir uma viagem tranquila para todos”.

 

O supervisor de Segurança Operacional, Juarez Teperino, que também incentivou a realização da campanha, considera que os cartazes vão ajudar a alertar os usuários. “Os passageiros, muitas vezes, não conhecem as regras de utilização do sistema. Ao divulgar a proibição, a campanha respalda o trabalho da segurança, principalmente no momento da abordagem, além de estimular a colaboração dos passageiros por meio de denúncias”.

 

Regulamento
Além das regras referentes à proibição de vendas de produtos e presença de pedintes no metrô, os passageiros da CBTU Belo Horizonte também podem obter mais informações sobre a forma correta de utilização do sistema no “Regulamento do usuário”. As normas estão disponíveis nos trens e em todas as estações. No documento, o usuário é informado que no metrô é proibido fumar, colocar cartazes ou distribuir panfletos sem autorização competente, entre outras orientações.