trem-anima

 

 

A quantidade de pertences enviados ao Setor de Perdidos e Achados da CBTU Belo Horizonte chegou a quase 3,5 mil itens, em 2014. Segundo a assistente operacional e responsável pelo setor, Fabiana Cabral, o mezanino e a bilheteria são os locais com maior índice de ocorrências. A estação Eldorado recebeu o maior número de itens, totalizando cerca de 721 objeto ao ano.

 

A identidade foi o documento mais esquecido. Apesar do grande número de objetos, menos de 30% das pessoas vão até o posto para reaver seus pertences. Em 2014, foram devolvidos 870 itens.

 

O trabalho do setor de Perdidos e Achados é encontrar e devolver os pertences deixados pelos passageiros. Uma das maiores devoluções do setor foi a de uma bolsa com R$ 2,5 mil em dinheiro e diversos documentos perdidos na estação Waldomiro Lobo.

 

Outros objetos inusitados também integram a lista de curiosidades que passaram pelo Perdidos e Achados. O setor já recebeu dentaduras, próteses, muletas, bengalas, cadeira de rodas e um carrinho de feira com compras do mês.

 

De acordo com Fabiana Cabral, a falta de atenção e a pressa são fatores que contribuem para o esquecimento dos itens. “Temos o compromisso de atender os usuários da melhor maneira possível auxiliando-os nesse momento em que a perda de algo causa-lhes desconforto e angústia. As várias tarefas do dia a dia e as preocupações levam as pessoas a esquecerem seus pertences nos vagões, bilheterias e plataformas”.

 

Localizado na estação Santa Efigênia, o Perdidos e Achados do metrô está disponível de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 13h30 às 17h30, exceto feriados.

 

Encontre o objeto perdido
A lista dos itens encontrados no metrô fica disponível nos quadros de aviso das estações, no site www.cbtu.gov.br e por meio do telefone 3250-4231. A relação é atualizada todos os meses.

 

Os bens não procurados por seus donos são doados a instituições de caridade ao final de cada mês. Já documentos, como cartões bancários e carteiras de identidade, são guardados e encaminhados mensalmente aos seus órgãos de origem.


FONTE: IMPRENSA CBTU- BELO HORIZONTE