trem-anima

 

 

O 2º Prêmio Sesi de Literatura, que busca promover a produção literária entre trabalhadores das indústrias e seus dependentes, acaba de revelar seus vencedores. O talento da assistente operacional da gerência de Estações da CBTU Belo Horizonte, Vanessa de Andrade Barros, figura entre os 30 escritores selecionados para compor a primeira fase. O texto “Socorro, Tia” integra a coletânea Sesi Literatura em Prosa e Verso, lançado durante a premiação, no Teatro Sesiminas, em Belo Horizonte.

 

A segunda edição do Prêmio, contou com 375 inscritos, representantes de 210 indústrias e 61 municípios mineiros. A seleção foi feita por integrantes da Academia Mineira de Letras, entre os quais, o presidente da Academia, Olavo Romano, e os convidados Márcio Sampaio, Marília Moura Guilherme e Inês Rabelo.

 

 

Para a gerente de Recursos Humanos da CBTU-Belo Horizonte, Rosana Ferreira, que representou o superintendente José Dória durante a cerimônia, o prêmio é uma janela de oportunidades para a promoção do desenvolvimento social do empregado. “Incentivar a cultura é cultivar a consciência crítica e irrigar a mente com novas ideias e descobertas. Ter a participação de um empregado da CBTU no prêmio é sinônimo de reconhecimento ao talento e ao valor das pessoas. Que venham outros concursos e que tenhamos cada vez mais talentos revelados”, enfatiza.

 

Segundo Vanessa Barros, o desafio é sempre positivo e o maior prêmio do novo escritor é ser avaliado por grandes autores, que conheçam a fundo sobre estilos literários e técnicas de escrita. “Estou muito feliz por ter participado. Não trouxe prêmio em dinheiro, mas tive oportunidade de conviver com pessoas interessantes, além de participar de oficinas literárias nas quais aprendi muito e adquiri mais confiança na minha escrita. Outra alegria é ter o texto publicado no livro. Convivendo com outros industriários, aprendi também a valorizar mais a CBTU. É necessário sair um pouco do nosso ambiente para perceber outras experiências e ter uma noção exata do que realmente temos.”

 

 

Oficinas Culturais – Comandada pelo apresentador e jornalista Lair Rennó, a Festa da Literatura contou com sessão de autógrafos dos escritores e show do Clube do Choro de Betim. Nos dias que antecederam o lançamento da obra, os 30 finalistas participaram de oficinas com o mediador cultural, da Gerência de Cultura do SESI, Maurício Trindade, na Academia Mineira de Letras.

 

Para o Gerente de Cultura do SESI-MG, Thiago Maia, o projeto é uma forma de ir além do incentivo à leitura: “O SESI-MG tem dezenas de ações que incentivam a leitura, seja por meio de bibliotecas, de programas itinerantes, oficinas, encontros de profissionais, palestras e cursos, a literatura deve sempre estar próxima de todos. Com o Prêmio Sesi de Literatura vamos além. Queremos também fomentar a produção literária, que faz a diferença no próprio desempenho do industriário, que se torna mais motivado e produtivo”, destaca.

 

Inspiração cotidiana – Vanessa Barros é assistente operacional da CBTU Belo Horizonte há 15 anos e é graduada em Psicologia. Em 2014, lançou a obra “Crônicas a Bordo de um Trem Urbano”, cuja inspiração nasceu de situações cotidianas vividas por passageiros e colaboradores do metrô de BH. O livro reúne 71 crônicas, em 296 páginas, nas quais é possível conhecer parte dos bastidores das estações e de seus anônimos personagens.

 

 

 

FONTE: IMPRENSA CBTU BELO HORIZONTE