trem-anima

 

2175scO superintendente da CBTU Belo Horizonte, Miguel Marques, recebeu na última segunda (25/11) a visita do Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, em reunião técnica que serviu para apresentar o detalhamento da expansão do Metrô BH no trecho Calafate-Barreiro, que já conta com mais de 64% das obras de infraestrutura concluídas e as negociações para a conclusão do trecho não param de avançar. O atual esforço é para garantir que cerca de R$ 1,2 bilhão, em recursos provenientes das indenizações a serem pagas quando da devolução dos trechos ferroviários, sejam de fato investidos na conclusão das obras Calafate-Barreiro. 

Tudo começou com a iniciativa do Deputado Federal, Diego Andrade, que junto com a bancada federal tiveram a ideia de propor que a União pudesse exigir a execução da obra como contrapartida para a renovação antecipada de concessões mantidas com operadoras do transporte de carga em Minas. A ideia logo ganhou corpo, com a pronta ajuda do Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, dos Senadores Antônio Anastasia e Carlos Viana e com a  grande intervenção do Prefeito Alexandre Kalil, que se prontificou a acompanhar os parlamentares na reunião com o Governo Federal na qual firmou-se o compromisso de repasse dos recursos. 

Para o governador Romeu Zema, o encontro permitiu ao executivo mineiro inteirar-se de detalhes da Linha Calafate Barreiro - uma das mais importantes para RMBH. “No que depender de nosso governo e do esforço do secretário de Infraestrutura, Marco Aurélio, faremos tudo que for possível e contamos com o apoio da bancada mineira, junto com os deputados federais, que têm sido decisivos para que esse projeto vá adiante. Estou otimista. Minas precisa, após décadas, finalmente ampliar o seu metrô”, enfatiza.

O líder da Bancada de Minas na Câmara, deputado Federal Diego Andrade, adiantou que após o pagamento das indenizações pelas operadoras de carga, o próximo passo é aguardar que a União celebre o convênio com o Estado e com o Município, garantindo a liberação de recursos e permitindo à CBTU executar as obras de expansão. “Já solicitamos agenda com a Presidência da República para tratar dessa liberação e a nossa maior garantia é a imensa união da Bancada Mineira em torno do tema. Todos os senadores estão mobilizados, o Prefeito Kalil e o Governador Zema separaram espaço na agenda várias vezes para ouvir sobre o projeto. Dos 53 deputados que compõem a bancada, pelo menos 50 estiveram na reunião de lançamento. Tudo isso revela que essa é uma mobilização histórica! Sabemos que a vitória não é fácil, mas continuaremos mobilizados para, em breve, podermos anunciar a liberação desses recursos”, destaca.

2175bscDiálogo e integração: O superintendente da CBTU-BH, Miguel Marques, agradeceu o apoio do Executivo e do Legislativo na interlocução com o Governo Federal. “Esse projeto é um sonho para todos nós e uma obra desse porte exige a união de todos os entes de governos nas instâncias estadual e federal. Sabemos que está muito próximo. A CBTU já tem pronto a maior parte do projeto executivo do trecho Calafate-Barreiro e se recebermos essa verba poderemos começar a licitar para brevemente iniciarmos a obra.  A Companhia seguirá em contínuo diálogo com a União, com a Prefeitura de BH e com o Governo Mineiro, para que a ampliação do metrô seja cada dia mais real para a população”, enfatiza.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), Marco Aurélio Barcelos, ponderou que está otimista e disse que o caminho trilhado tem sido de consistência crescente. “O importante é manter a união tanto da CBTU quanto do estado e seguir contando com o apoio da bancada federal que foi a responsável por conquistar os recursos que vão irrigar a linha 2. Avançando juntos, eu não tenho dúvidas de que o projeto sairá do papel e a curva de crescimento continuará ascendente. O segredo e unir foças”, ressalta. 

Em igual contexto, a superintendente de Transporte Ferroviário da Seinfra, Vânia Cardoso, destacou o esforço do Estado em organizar uma área, inteiramente dedicada aos assuntos ferroviários, mostra o que mostra o empenho do governo em torno do debate. “A superintendência foi criada com o objetivo de somar. Estou há dez anos trabalhando com o tema e vejo o quanto é pioneira essa iniciativa do governo mineiro em querer participar ativamente das discussões”, observa. 

Presenças: Também participaram da reunião pela CBTU-BH: o chefe de Gabinete Hudson Vítor de Castro, os gerentes regionais Eduardo Coimbra (GIAFI), Frank Coelho (Operação), Rodrigo Abreu (Obras), Francisco Lopes (Manutenção) e o coordenador Jackson Viveiros (Informática).  

2175a sc