trem-anima

 

2260O Centro de Controle Operacional (CCO) da CBTU Belo Horizonte conta com um novo vídeo wall, que vai garantir muito mais inovação e tecnologia ao monitoramento de trens e estações no Centro de Controle do Metrô de BH.  O projeto, no qual foram investidos cerca de R$ 370 mil, faz parte de uma série de reformas que estão em andamento na Companhia e cujo objetivo é a otimização dos serviços prestados pela operadora na Capital. A previsão é que até o dezembro de 2020, a Sala de Controle esteja totalmente remodelada e que a modernização leve muito mais precisão e assertividade às rotinas de controle e monitoramento desenvolvidas pelo CCO.

O novo vídeo wall consiste em uma série de monitores conectados fisicamente, formando uma enorme tela que ocupa uma área compreendida de 14 metros de extensão por 3 metros de altura. Ao todo, são 39 monitores de 50 polegadas, com imagens HD e borderless (sem borda), que propiciam o acompanhamento, em tempo real, das transmissões efetuadas por mais de 250 câmeras instaladas nas 19 estações. A nova estrutura também permite a integração de todas as informações geradas a partir das imagens captadas pelo Circuito Fechado de Televisão (CFTV), bem como dos dados produzidos pelo Sistema Integrado de Controle de Tráfego e Energia (SICTE) e pelo CCO Alternativo.

Novas funcionalidades: O projeto inteiramente desenvolvido e supervisionado pela Coordenação de Planejamento e Engenharia de Manutenção da Companhia, foi entregue em 2019, mas continua em fase de aprimoramento. Segundo o coordenador de Planejamento e Engenharia de Manutenção, Hilton Amorim, “a modernização é de suma importância para a operadora, uma vez que os monitores antigos eram de uso domiciliar e com o tempo tornaram-se obsoletos. Com a implementação tecnológica serão adicionadas várias funcionalidades ao sistema, entre as quais já está em curso o desenvolvimento de projeto para a digitalização das imagens analógicas das estações e a introdução das imagens digitais de segurança das  estações, pátios e subestações, entre outros espaços operacionais”, antecipa o coordenador.

A  especificação e a condução da aquisição de equipamentos foi realizada pelo analista técnico da Coordenação de Planejamento e Engenharia de Manutenção, Carlos Paixão, já o projeto de layout e a fiscalização das etapas de montagem e acabamento foram conduzidos pela projetista Liliane Lage. A execução foi realizada com mão de obra própria que contou com o suporte das Coordenações de Sistema Eletrônico (COELO) Oficina Mecânica e Pneumática, (COMEP) e Via Permanente e Edificações (COVIP) que contribuíram com as montagens e adaptações de infraestrutura e instalações elétricas. Segundo o gerente Controle e Planejamento Operacional, Anderson Nunes “a reestruturação e a adoção de novas tecnologias para o CCO têm sido fundamentais para aprimorar o gerenciamento de toda a operação. É há que se reconhecer extensivamente a todos os empregados que se empenharam para a projeção e instalação dessa obra”, afirma.