trem-anima

 

2426Com a chegada das festividades de Ano Novo cresce o número de objetos deixados para trás pelos usuários nas 19 estações da CBTU-BH. Entre os pertences mais esquecidos estão documentos pessoais e cartões de transporte e de banco, mas o Setor de Perdidos e Achados já recebeu itens bem mais curiosos como sanfona, furadeira, saxofone, bengala e até uma árvore de Natal.

Considerando o mês de dezembro, isoladamente, em 2018, foram encontradas 222 peças e, em 2019, foram recolhidos outros 362 objetos esquecidos pelos passageiros, o que reflete uma elevação média de cerca de 70% do número de itens esquecidos nas temporadas de fim de ano.  

Em 2020, no entanto, a pandemia impactou também os números de itens encontrados no sistema. De janeiro a novembro de 2020, 1949 itens foram recolhidos ao posto de Perdidos e Achados da CBTU Belo Horizonte, uma queda considerável se comparado ao mesmo período de 2019, quando 3616 objetos foram recolhidos. Mesmo no mês de dezembro, período que coincide com a alta de itens encontrados, o número caiu 40%, totalizando 177. 

Como recuperar: Para recuperar itens perdidos nas estações o usuário pode procurar o Setor de Perdidos e Achados do Metrô pelo (31) 3250 4231 ou exclusivamente por agendamento pessoal, durante a pandemia. O serviço está disponível no Prédio Sede da CBTU, na Rua Januária n° 181 - Bairro Floresta, sempre de segunda a sexta-feira, de 8h às 12h e de 13h às 17h, exceto feriados. Objetos perdidos e não procurados por seus donos serão doados a instituições de caridade ao final de cada mês. Documentos pessoais como carteiras de identidade, de trabalho e CNH são guardadas e encaminhadas aos seus órgãos de origem, após 30 dias.