trem-anima

 

5 22A Prefeitura de Belo Horizonte convocou na segunda (3) a categoria metroviária e outros trabalhadores do transporte coletivo de passageiros para receberem a dose de reforço da vacina contra o coronavírus. A aplicação da terceira dose tem como público os colaboradores que tomaram a segunda dose há quatro meses. 

É importante ressaltar que, para receber a imunização, o funcionário não pode ter contraído Covid-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias. “Se o empregado estiver gripado, deverá aguardar o desaparecimento total dos sintomas antes de seguir com o cronograma vacinal, a fim de evitar confusão diagnóstica. Em contrapartida, assim que o quadro estiver resolvido, a aplicação da vacina é indicada de imediato”, explica a enfermeira do trabalho da CBTU-BH, Lídia Félix. 

A técnica de gestão da Gerência de Estações, Rita Freitas, já garantiu a vacina. “É muito importante vacinarmos, para nos proteger, assim como os que convivem conosco. Tomei a terceira dose de reforço e já aguardo a quarta”, afirma. 

Aplicação posterior: A Secretaria Municipal de Saúde orienta que todos os grupos se vacinem no dia da convocação. Quem, por algum motivo, precisar se vacinar posteriormente, deverá se dirigir a um dos pontos de repescagem, que estão distribuídos em uma unidade por regional. Os postos podem ser verificados pelo site: https://prefeitura.pbh.gov.br/campanha-de-vacinacao-contra-covid-19.

Para que os usuários possam se vacinar, é necessário apresentar o cartão de vacinação, em que constem as duas primeiras doses, a identidade, o CPF, além de documento que comprove vínculo empregatício, como carteira de trabalho, contracheque ou crachá. Não é necessário agendar a vacinação em nenhum local. 

Uso de máscara: A CBTU-BH reafirma que permanece obrigatório o uso de máscara sobre o nariz e boca em todas as dependências da Empresa, conforme determina o Decreto Municipal 17.322/20, por tempo indeterminado. A Companhia reitera a necessidade de higienização das mãos e o distanciamento social, enquanto persistir o perigo de contágio da Covid-19 e da Influenza.