trem-anima

 

Os empregados da Coordenação Operacional de Projetos – COPRO, receberam na tarde da última terça-feira, 15, representantes do Conselho Municipal de Defesa das Pessoas com Deficiência – COMUD, em uma visita à estação Jaboatão. Paulo Fernando, vice-presidente do COMUD e gerente da Secretaria da Pessoa com Deficiência da Prefeitura do Recife; Thiago Dantas, membro do COMUD; e Georgina da Silva, conselheira da COMUD e coordenadora da Comissão de Legislação e Normas, foram recebidos pela coordenadora, Renata Negromonte; pelos arquitetos, Mônica Holanda, Alessandra Lemos, Thiago Torres, Fabíola Limonge, Eduardo Almeida e pela técnica em edificações, Kátia Pessoa.

180222a

A COPRO está desenvolvendo um projeto de arquitetura com o intuito de adaptar as Estações Jaboatão e Camaragibe às regras de acessibilidade estabelecidas pela Lei 9050/2020. “O objetivo principal da nossa reunião foi identificar e debater as principais dificuldades que as pessoas com deficiência sentem quando utilizam as nossas estações e assim escolhermos a melhor solução para projetar unindo a teoria da norma com a realidade e dificuldades vivenciadas por eles”, explica a arquiteta, Mônica Holanda.

“A importância da visita é para que tenhamos um feedback. Alguns pontos levantados por eles são uma surpresa para nós! Pontos que entendíamos tecnicamente de um modo diferente, mesmo baseado na lei, que depois dos depoimentos pessoais e práticos deles terão aplicação com nuances diferentes”, explica Eduardo Almeida.

A intenção da COPRO é que outras estações também tenham seu projeto desenvolvido e finalizado em alguns meses. “As próximas estações que terão seu projeto desenvolvido são Barro, Afogados e Aeroporto, por ordem da prioridade”, Fabíola Limonge.

“Fiquei muito feliz por ter sido convidado pela CBTU para esta visita, pois assim eu e meus amigos pudemos mostrar diretamente à empresa, quais atitudes ajudam a melhorar o dia a dia das pessoas com deficiência. A acessibilidade tem objetivo de propiciar uma sociedade mais igualitária, é a garantia de mobilidade para todas as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, que poderão usufruir do Metrô do Recife sem a presença de nenhuma barreira arquitetônica. Agradecemos e parabenizamos esta atitude da CBTU”, felicita Thiago Dantas.

 

180222b