trem-anima

 

04022021acO diretor-presidente da CBTU, José Marques, se reuniu com o  superintendente de Maceió, Carlos Jorge, e técnicos da Companhia em força-tarefa para reaver junto à mineradora Braskem indenização devido aos danos financeiros e institucionais decorrentes da suspensão da operação ferroviária no trecho entre os bairros Mutange e Bebedouro.

De acordo com o diretor-presidente, a CBTU vem trabalhando há meses junto à mineradora para garantir ações mitigadoras que mantenham a operação comercial entre as cidades de Maceió, Satuba e Rio Largo, considerando a importância da Companhia para a mobilidade e o desenvolvimento econômico e social da região. 

“Primeiramente trabalhamos cobrando a Braskem para manter a operação e a manutenção dos trens, apesar do seccionamento do trecho, garantindo assim mobilidade urbana para quem mais precisa de transporte com tarifa acessível, além de mais de 300 empregos diretos e indiretos na CBTU Maceió” afirmou Marques.

Ainda segundo o presidente, o corpo técnico da CBTU desenvolveu um estudo para realocação do Sistema, caso o trecho seja interditado definitivamente pela Defesa Civil.

“Estamos trabalhando com a expectativa de retomar esse trecho tão importante para a população e para a CBTU, assim como o processo de expansão até o Maceió Shopping. Mas também estamos preparados tecnicamente e juridicamente para garantir a continuidade desses projetos da CBTU Maceió junto à Braskem”, concluiu Marques.

A força-tarefa reforça a preocupação da Companhia com os milhares de usuários de seus sistemas, em sua missão de fortalecimento institucional de melhorias e expansão de sua malha ferroviária, beneficiando assim a população e contribuindo para o desenvolvimento sustentável das cidades onde atua. 

Nesta sexta-feira, 05, haverá uma nova rodada de negociações entre CBTU e Braskem, onde o diretor-presidente José Marques apresentará os prejuízos causados à Companhia devido a paralisação da via.

A tratativa irá envolver a construção de um novo trecho pela mineradora assim como a manutenção da estrutura da CBTU Maceió, de suma importância para a história da ferrovia no estado e para o deslocamento diário dos alagoanos.