trem-anima

 

Uma grande vitória para os ferroviários da CBTU. Após cerca de três anos de esforços e tratativas entre CBTU, MDR e a Fundação Rede05032021ac Ferroviária de Seguridade Social (Refer), foi definido o acordo entre as partes e autorizado o pagamento da dívida por parte da Companhia, colocando um ponto final no litígio judicial que envolvia a questão. A autorização ocorreu por meio da resolução CPPI Nº 166 do Ministério da Economia. 

Diante de um momento delicado em que o país passa e a magnitude do problema que afligia os ferroviários há 25 anos, pode-se dizer que esta é uma conquista considerável para os empregados e para a gestão da CBTU, que tem sua diretoria composta pelo diretor-presidente José Marques, Pedro Cunto (diretor de Planejamento e Relações Institucionais) e Sérgio Sessim (diretor Técnico).

O diretor-presidente José Marques diz estar bastante feliz pela solução do caso na sua gestão e por também fazer parte do fundo como todos os ferroviários. Ele enalteceu a participação de outros órgãos nesta conquista.

“Agradeço ao ministro Rogério Marinho pelo empenho, sem este apoio e a sensibilidade do Ministério da Economia esse acordo não sairia, por isso, nossa eterna gratidão ao ministro Rogério Marinho e toda equipe do MDR, AGU (Advocacia Geral da União), PGFN (Procuradoria Geral da Fazenda Nacional) e Ministério da Economia”, conclui Marques.