trem-anima

 


Prêmio CBTU Quadrado 1

Os 15 artigos finalistas do 8º Prêmio Tecnologia & Desenvolvimento Metroferroviários ANPTrilhos-CBTU foram apresentados durante a 27ª Semana de Tecnologia Metroferroviária da AEAMESP, realizada em setembro, no formato on-line.

Promovido pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e pela Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos), em parceria com a Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô (AEAMESP), a premiação tem o objetivo de incentivar a produção técnica do setor metroferroviário. 

O Prêmio conta com três categorias e os vencedores deste ano foram Guilherme Bieler, do MetrôRio, na categoria 01, com o artigo “Impactos da Covid-19 no MetrôRio e estratégias de mitigação de impactos”, produzido em parceria com Fellipe Farias e Anna Clara Fernandes; Mariana Yassuda de Quadros Tavares, do Metrô de São Paulo, na categoria 02, com o artigo “O papel da liderança no enfrentamento da maior crise financeira do setor metroviário”, produzido em parceria com Leandro Kojima; e Frederico Cortez Pimentel, da CCR Metrô Bahia, na categoria 03, com o artigo “Modernização das opções de meios de pagamento para os clientes da CCR Metrô Bahia - Rede Credenciada”.

A CBTU foi representada na fase final da premiação com um importante trabalho de um de seus empregados. Bruno Rafael Guedes da Silva, técnico industrial da Superintendência de Recife, ficou entre os cinco mais bem avaliados trabalhos de sua categoria. No total, foram recebidos 118 artigos para concorrer ao 8º Prêmio ANPTrilhos-CBTU, em três categorias diferentes.

Conheças as apresentações dos artigos finalistas clicando nos títulos de cada um deles:

Finalistas Categoria 01

“A relevância do Metrô de São Paulo na transformação da mobilidade urbana após o Covid-19”, de autoria de Lívia Savignano Fortes;

“Análise Multicritérios para Novos Trens Turísticos: construção de um modelo para projetos no Brasil”, de autoria de Ewerton Henrique de Moraes;

“Impactos da Covid-19 no MetrôRio e estratégias de mitigação de impactos”, de autoria de Guilherme Bieler, Fellipe Farias e Anna Clara Fernandes

“Inteligência Artificial na gestão Metroferroviária: Transformando dados em informações de alto valor”, de autoria de Eduardo Augusto Campos

“Novo Modelo de Geração de Viagens”, de autoria de Alexandre Frazao D Andrea e José de França Bueno. 

Finalistas Categoria 02

“A importância do Business Intelligence (BI) na priorização e gestão efetiva da capacitação técnica”, de autoria de Julio Mitsuhiro Obuchi;

“Estudo dos coeficientes de carbonatação dos concretos de diferentes linhas do Metrô de São Paulo”, de autoria de Marcelo Gabriel Capacla e Tatiana de Cassia Coutinho da Fonseca;

“MEETUP LAB: Fomentando a discussão técnica e aumentando a integração entre os colaboradores da CPTM”, de autoria de José Luís de Almeida Menezes;

“O modelo de redes colaborativas como paradigma de gestão”, de autoria de  Marcos Gatti e Leonel Filipe Santos Patrício;

“O papel da liderança no enfrentamento da maior crise financeira do setor metroviário”, de autoria de Mariana Yassuda de Quadros Tavares e Leandro Kojima

Finalistas Categoria 03

“Análise técnico-econômica para implantação de Subestações Inversoras por simulação computacional”, de autoria de Ruan Streitenberger Guedes, Jean Marco Rodrigues Fini e Carlos Alberto de Sousa

“Exibição da Ocupação do Carro Metroviário nos Monitores de Plataforma da Estação”, de autoria de Eduardo Canegusucu, Francisco Moraes Gomes, Newton Ibelli de Araujo e Thomas de Barros Rose

“Gerenciamento do atrito no VLT Carioca” de autoria de Renan dos Santos Moreira e Luiz Antônio Silveira Lopes;

“Modernização das opções de meios de pagamento para os clientes da CCR Metrô Bahia - Rede Credenciada”, de autoria de Frederico Cortez Pimentel;

“Sensor de alta tensão para conversores estáticos” de autoria de Bruno Rafael Guedes da Silva.