trem-anima

 

11112021ac4Nesta quarta-feira, dia 10, a Comissão de Ética da CBTU realizou um grande evento na Superintendência do Recife com palestras e entrega de materiais informativos sobre condutas éticas para os empregados. As palestras foram ministradas pela dra. Laura Pedrosa, especialista em psicologia clínica e diretora da Associação Brasileira de Psicologia Jurídica, e pelo empregado da CBTU Paulo Cesar de Moraes, advogado, integrante da comissão de ética e um dos idealizadores dos materiais que balizam as normas éticas da Companhia.   

O diretor-presidente José Marques abriu o evento e pontuou a importância da Comissão de Ética na empresa. Segundo ele, o trabalho que está vem sendo desenvolvido fortalece um ambiente de trabalho mais saudável e, portanto, mais produtivo. “Uma comissão de ética forte e atuante é de suma importância para qualquer ambiente institucional. Dessa forma, conseguimos ter empregados mais satisfeitos e com um melhor rendimento, já que em seu dia a dia, ele consegue ver o respeito entre seus colegas e um funcionamento da empresa dentro de suas normas legais e éticas”, diz Marques.

Posteriormente, a presidente da Comissão, Amanda Ferreira apresentou a primeira palestrante, dra. Laura Pedrosa. Em uma vasta apresentação, Laura Pedrosa começou abordando sobre quais seriam as formas de assédio, bem como as relações no ambiente de trabalho. Segundo a especialista, essas relações podem gerar tanto malefícios físicos ou psicológicos na saúde do empregado, principalmente quando decorrentes de condutas abusivas, quanto sentimentos positivos como satisfação, paz e felicidade. Por este motivo, o controle do ambiente de trabalho e das relações interpessoais são de vital importância para uma empresa. Ela também expôs estratégias de prevenção e enfrentamento dos riscos psicossociais para a CBTU.                                                                           

“Quando um código de ética é quebrado, estamos falando de violências, e isto se trata de uma dominação, mas não física, que é fácil de se perceber. Estou falando de violência subjetiva, da ordem moral, da dignidade, da negação de um outro que é diferente. Quando se critica, diminui, constrange ou se compromete a auto estima do outro, esta pessoa pode começar a se ver desta maneira reduzida. Quando temos um problema no trabalho, carregamos ele para nossa casa, por isso a importância das relações de trabalho. Uma empresa favorece o diálogo, a criatividade, a crítica, com mecanismos de controle de condutas, ela tende a crescer” diz Laura Pedrosa.      

 

                                                                       11112021ac3      11112021ac2

Por fim, Paulo Cesar Moraes, advogado e empregado da CBTU na Administração Central em Brasília, fez sua apresentação citando os códigos de conduta e as cartilhas produzidas pela Comissão de Ética. Paulo Cesar está na Comissão desde de sua criação, e participou de toda a construção dos códigos de éticas e condutas, sempre balizados pelos normativos dos órgãos de controle federais. Na palestra, Paulo procurou realizar uma capacitação do código de ética e dos decretos federais, exemplificando situações do cotidiano que possam configurar desvios e descumprimentos das normas éticas presentes na Companhia.

O evento foi transmitido ao vivo em caráter experimental para toda a CBTU. No final foram distribuídos uma cartilha com os códigos de Ética e de Conduta e Integridade da Companhia, código de ética do servidor público federal e o Sistema de Gestão Ética do Poder Executivo, oferecendo aos presentes todo o conteúdo existente sobre o tema. Toda as apresentações foram gravadas e o material será compartilhado com as superintendências, para capacitações futuras de empregados da Companhia.