trem-anima

 

 

31032022ac1O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), entrega, nesta quarta-feira (30), a Estação Cajupiranga, em Parnamirim (RN). A inauguração da infraestrutura marca a conclusão do Trecho I da construção da Linha Branca da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) na Região Metropolitana de Natal. 

Ao todo, a União vai investir R$ 90,7 milhões na malha férrea no Rio Grande do Norte, que contempla ainda a construção da Linha Roxa. O aporte possibilitará a construção de um total de oito estações, 30 quilômetros de linha férrea, 30 composições e três vagões. Com isso, a malha ferroviária da Grande Natal se tornará a mais extensa do Nordeste e a terceira maior do País – atrás apenas das Regiões Metropolitanas de São Paulo e do Rio de Janeiro.

”Ao povo de Parnamirim, do Rio Grande do Norte, do Nordeste, muito obrigado pela oportunidade de estarmos entregando mais uma obra importante e que vai trazer benefícios para a população”, afirmou o presidente da República, Jair Bolsonaro.

A Estação Cajupiranga é parte da Linha Branca e integra o Trecho I, que vai atender o perímetro urbano de Parnamirim, com 3,4 quilômetros de via férrea. O investimento nesta etapa é de R$ 17,5 milhões. O primeiro ponto de parada da linha férrea, a Estação Boa Esperança foi inaugurada em fevereiro.

     31032022ac4   31032022ac3 31032022ac10  

“A entrega da Estação Cajupiranga é mais uma etapa cumprida. E a garantia desses investimentos para a linha férrea é o que nos dá a condição de termos um transporte de qualidade, com segurança, com regularidade para a população que trabalha, para a população que produz e que se desloca nos municípios da Região Metropolitana de Natal”, reforçou o ministro Rogério Marinho.

A construção dos trechos II e III da Linha Branca deverá ser concluída até setembro deste ano. As duas etapas contam com R$ 51,6 milhões em investimentos federais e estão com 37% de execução. Essas etapas contarão com 20 quilômetros de vias e três estações de parada, sendo uma em São José de Mipibu e duas em Nísia Floresta.                          

“As obras do Governo Federal estão transformando a CBTU em Natal na maior malha ferroviária do Nordeste e a terceira do Brasil. Vamos ampliar os municípios atendidos, desenvolver a mobilidade da região e melhorar a vida de muitas pessoas que precisam do nosso transporte”, comemora o diretor-presidente José Marques. 

                                                       31032022ac9    31032022ac5

A CBTU no Rio Grande do Norte transporta, em média, 11,6 mil pessoas por dia. O sistema conta com 56,6 quilômetros de linhas férreas e 23 estações. “São mais de 87 milhões em investimentos, outro recorde histórico, que permitirá, em breve, que os serviços prestados pela CBTU cheguem aos cidadãos dos municípios de São José do Mipibu, Nísia Floresta e São Gonçalo do Amarante, expandindo a malha ferroviária destinada ao transporte de passageiros em 28 km, sendo 24km na Linha Branca, com estimativa de 11 mil novos usuários por dia, e mais quatro quilômetros na Linha Roxa, onde pelo menos dois mil usuários diários serão beneficiados” afirma o superintendente de Natal, Leonardo Diniz. 

Linha Roxa

A construção da Linha Roxa da CBTU na Grande Natal teve a pedra fundamental lançada em setembro de 2021. Com aporte de R$ 18,7 milhões do Governo Federal, o empreendimento contempla a instalação de 4,1 quilômetros de trilhos e a construção de três estações: BR-101 Norte, Guararapes e Vicunha. A previsão é que 2 mil pessoas sejam atendidas diariamente pelo ramal, que ligará a Região 31032022ac8Metropolitana de Natal aos municípios de São Gonçalo do Amarante e Extremoz. As obras estão 43% concluídas.

As obras no Rio Grande do Norte fazem parte de um conjunto de repasses feitos pelo MDR à CBTU, que incluíram também as operações nas Regiões Metropolitanas de João Pessoa (PB) e de Recife (PE). Esta foi a primeira vez, em quase 40 anos, que a União fez investimentos em ampliação e modernização nos sistemas da CBTU nesse porte.

Outras ações

Em João Pessoa (PB), os investimentos da União somam R$ 15,1 milhões para melhorias da operação da CBTU local. Os repasses envolvem a construção de quatro desvios ferroviários, que foram entregues no fim de fevereiro, além de reformas das Estações Jacaré, Várzea Nova e Bayeux. 

Os desvios ferroviários são linhas adjacentes à principal ou a outro desvio e que são utilizados para cruzamentos, ultrapassagens e manobras de formação de trens ou comboios. Essas linhas auxiliares vão permitir o aumento da quantidade de trens da CBTU João Pessoa operando simultaneamente. Com isso, a projeção é que o intervalo entre os trens caia de 69 minutos para cerca de 30 minutos. Também é projetado o aumento da quantidade de passageiros transportados diariamente, dos atuais 12,3 mil usuários para cerca de 21,5 mil viajantes.

Já na Grande Recife, foi inaugurada em dezembro do ano passado a segunda ponte ferroviária sobre o Rio Pirapama, em Cabo de Santo Agostinho (PE). A infraestrutura, de 90 metros de extensão, é parte do projeto de duplicação da Linha Sul Diesel do sistema VLT do Metrô do Recife, operada pela CBTU. Os aportes totais da CBTU em Pernambuco alcançam R$ 19,1 milhões.

Quando o projeto de duplicação da Linha Sul Diesel do sistema VLT do Metrô de Recife estiver finalizado, 21 mil passageiros poderão fazer o trajeto de Cajueiro Seco a Cabo de Santo Agostinho diariamente. A quantidade de estações vai passar de quatro para seis e o tempo de percurso entre as estações de VLT cairá de 51 minutos para 23 minutos.

 

   01042022ac1  01042022ac2  01042022ac6

 

       01042022ac3  01042022ac4  01042022ac5

 

BettingRating.in is Best Online Casinos list at India! z-lib project