trem-anima

 

WhatsApp Image 2019 06 24 at 15.16.23Dentro de um novo planejamento organizacional, a CBTU aprovou mudanças no organograma da Superintendência de Trens Urbanos de Belo Horizonte com a alteração de sigla e nome da antiga Coordenação de Comercialização Não-Operacional (COCNO), que agora passa a ser chamar Coordenação Operacional de Exploração Comercial (COEXP). Criada em 2006, a área é responsável pela locação, venda e administração de todos os imóveis e espaços publicitários e comerciais do Metrô da capital mineira. Atualmente, a área responde por um faturamento superior a R$ 6 milhões/ano na CBTU-BH.

Na avaliação da coordenadora, Valéria Coimbra, a alteração acontece num momento altamente relevante e no qual outras Superintendências se espelham na filosofia de trabalho realizada em BH. “Avaliamos essa mudança da nomenclatura como extremamente positiva. Nos últimos tempos, a CBTU-BH aprimorou bastante o formato da arrecadação não-operacional, alcançando um ticket médio superior a R$ 500 mil por mês com a comercialização de variados espaços sob chancela da CBTU-BH, enquanto outras praças arrecadam menos de 20% desse valor. Isso revela que temos um vasto potencial de crescimento e a oportunidade de replicar o modelo de trabalho adotado por Minas em outras capitais é gigante” afirma.

Marcas de peso - Grandes anunciantes já aderiram às mídias disponíveis no Metrô, entre elas os Shoppings Cidade, Minas Shopping e Boulevard, as telefônicas Claro, Oi e Tim, o Banco Mercantil, as faculdades Faminas, Unifenas, PUC Minas e Estácio de Sá, além de O Boticário. O sistema tem sido utilizado para locação de espaços como: painéis de estações, outdoor, lightdoor, sampling, adesivação de escadas rolantes, portas de elevadores e fundo de trem. A Companhia comercializa ainda a instalação de novas lojas, quiosques, eventos promocionais, stands e estacionamentos.