trem-anima

 

2127A CBTU Belo Horizonte e o Grupo Confesso promovem ação contra o comércio irregular em trens e estações da capital mineira, entre os dias 23 e 27 de setembro. A ideia principal da campanha é sensibilizar os usuários para os riscos existentes na prática de adquirir produtos de origem desconhecida e mostrar que o barato pode sair caro, tanto para a saúde quanto para a segurança do consumidor.

Composta por quatro atores caracterizadas como arautos, a equipe artística apresentará um esquete teatral com o intuito de interagir de forma lúdica com os usuários que estiverem em circulação pelas 19 estações. A mobilização visa implementar uma mudança de comportamento com relação a este tipo de comércio, que contraria a legislação federal e que pode resultar em recolhimento e até perda da mercadoria por parte do vendedor.

Regulamento Ferroviário proíbe comercialização: A venda de produtos nas dependências da CBTU é terminantemente proibida e essa medida está amparada pelo Regulamento dos Transportes Ferroviários - Decreto Nº 1.832/1996, artigo 40, que estabelece que “é vedada a negociação ou comercialização de produtos e serviços no interior dos trens, nas estações e nas demais instalações, exceto para aqueles devidamente autorizados pela Administração Ferroviária”.  

Para o gerente de operações da CBTU-BH, Frank Coelho, ações dessa natureza têm forte apelo educativo e costumam contar com o apoio do público, já que elas ajudam a despertar a atenção do público para o risco de se consumir produtos de origem desconhecida. Neste caso, a arte ajuda a despertar a consciência do cidadão para a importância do cuidado com a saúde e com atitudes que possam melhorar a convivência entre todos os cidadãos!