trem-anima

 

2203A CBTU Belo Horizonte implantará, durante o período de chuvas deste ano, uma série de medidas que visam garantir a segurança dos usuários que utilizam a Estação Vilarinho, bem como preservar o patrimônio público. As providências já podem ser acionadas, se for necessário, a partir dessa semana e seguem por tempo indeterminado, em uma colaboração entre as Gerências de Operação da Companhia.

Fica determinado que em caso de elevação do nível da água ao ponto de atingir o topo do lastro, ou seja, o grau limite, o Centro de Controle Operacional (CCO) deverá ser comunicado por um funcionário da CBTU-BH, para que as ações emergenciais sejam adotadas, dentre as quais o fechamento imediato da Estação Vilarinho, com retirada dos trens que estiverem prestando serviço na região e as viagens limitadas até a Estação Floramar. Os usuários serão informados da situação através de avisos sonoros que serão emitidos em todos os trens e estações. 

Com a redução da chuva e rebaixamento do nível da água, as condições de operação e de circulação serão normalizadas, com novos avisos sendo transmitidos de forma a comunicar os passageiros sobre a regularização de todo o sistema. 

Estragos: Após as fortes chuvas registradas no início deste ano na Região de Venda Nova, o metrô sofreu com grandes danos a sua estrutura, resultando em prejuízos à Companhia. Dentre os equipamentos danificados em decorrência dos temporais estão dois trens que foram imobilizados, quatro máquinas de chave de aparelho de mudança de via (AMV) queimadas e dois conjuntos de escadas e elevadores, que dão acesso ao metrô na entrada da Avenida Vilarinho, inoperantes. 

A CBTU-BH reforça que todas as estratégias adotadas visam evitar que usuários e funcionários sejam colocados em situação de risco, bem como impedir novos danos materiais.