Imprimir

2305A Coordenação Operacional de Programação e Procedimentos Operacionais (COPPO) da CBTU Belo Horizonte implementou uma nova plataforma digital – o Sistema Informatizado de Marcação, Análise e Controle de Férias (SISFerias) – para auxiliar a gestão de férias dos funcionários que atuam na Gerência Regional de Operação (GIOPE).

O programa tem como principal objetivo criar um mapa e um ranqueamento de funcionários para facilitar a decisão do gestor quanto à conflitos de datas muito concorridas, como os meses de janeiro e julho, por exemplo.  A assistente operacional de condução, Paula Torres, ressalta que “além de mais comodidade, a ferramenta possibilita ao usuário transparência durante o processo de requisição de férias e deixa claro como é realizada a escolha quando não há a possibilidade de deferir todos os pedidos sem que haja prejuízo à operação do Metrô”.

Como funciona:  O programa gera um índice da quantidade de dias que o funcionário tirou férias em cada mês, calculado proporcionalmente ao tempo que este funcionário tem de empresa. Quanto menor o resultado deste índice, maior a chance do colaborador gozar as férias no mês solicitado. Os critérios atuais são os mesmos que a Gerência Operacional de Movimento (GOMOV) já utiliza desde 2004 e foram concebidos pelo ASO de Controle José Geraldo.

Critérios de desempate: Caso dois ou mais funcionários tenham a mesma pontuação, aquele com mais tempo de empresa ficará com a vaga. Se ainda assim, continuarem empatados, a escolha será feita com base na data de nascimento e a vaga será destinada ao mais velho de idade.

O assistente operacional da COPPO, Phillip Silva, afirma que estão sendo estudados outros critérios de pontuação para tornar o programa mais robusto. “Temos esperanças de que o SISFerias possa agregar mais funcionalidades que beneficiam a gestão e simultaneamente disponibilize aos funcionários uma maior transparência de como os processos decisórios são tomados”. Já o gerente regional de operação, Frank Coelho, ressalta que a ideia é expandir essa plataforma para as demais áreas da Companhia. “A expectativa é que futuramente todas as áreas façam a solicitação pelo programa e que este software gere um arquivo digital que seja enviado ao RH para ser inserido na folha de pagamento do funcionário. Dessa forma, conseguiremos otimizar os processos e dispensar a necessidade do RH de digitar manualmente cada pedido”.