trem-anima

 

2310A CBTU Belo Horizonte é parceira da Fundação Nacional de Artes de Minas Gerais - Funarte MG - no projeto ‘Revitalização da Rua Januária’, que tem como objetivo a ressignificação da área externa da Fundação, com a pintura de grafites no muro e na passarela que dá acesso ao prédio sede da CBTU-BH. O projeto também vai abranger as principais ruas do bairro Floresta. Além dos grafites, a iniciativa pretende melhorar as condições de acesso ao complexo cultural. Para isso, serão realizadas ações como limpeza, benfeitorias na iluminação da rua e da passarela, além da reforma da bilheteria da Funarte-MG. 

Ao todo cinco artistas foram convidados a participar e reproduzir os grafites inspirados na obra da talentosa artista plástica, Yara Tupynambá, conhecida pela qualidade e diversidade de sua arte. Yara é mineira de Montes Claros e além de pintora, é gravadora, desenhista, muralista e professora. A curadoria do projeto é de Ataíde Miranda e a partir do olhar de cada artista, as pinturas retratam temas relacionados à preservação do meio ambiente, as belezas naturais do estado e são uma homenagem à trajetória de Yara.

Artistas convidados: 

Ataíde Miranda – Nascido em Belo Horizonte, o ilustrador autodidata se inspira em temas lúdicos, mitológicos e teatrais. Sua técnica principal é nanquim sobre papel e acrílica sobre tela. Sua arte também está nas paredes em forma de grafite.

Clara Valente – Mineira de Belo Horizonte, é formada em Artes Plásticas pela Escola Guignard. Tem se dedicado à pesquisa e pintura de paisagens desde os anos 1990. 

André Gonzaga – Nascido e criado em Belo Horizonte, atua no grafite desde 1997. Com passagens por vários países, seu trabalho é um coquetel de abstração e surrealismo, e perpassa o desenho, a pintura e a escultura.

Rogério Fernandes – Piauiense radicado em Minas Gerais, é reconhecido internacionalmente através de seus muralismos, telas, gravuras e produções diversas. Seu estilo tem grande influência da xilogravura nordestina e sempre o revisita com tons de realismo fantástico.

Sthefany Oliveira – Ou Fênix, como assina, é uma das artistas que está deixando sua arte impressa nas paredes da capital mineira. A jovem conta que, desde muito nova, gosta de pintar personagens ligadas ao feminino, ao oriental e ao mundo dos cartoons.