Imprimir

2320A CBTU Belo Horizonte é parceira do Tribunal de Justiça de Minas, da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na divulgação da campanha “Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica”, que visa oferecer um canal silencioso às mulheres para denunciar potenciais agressores. A nova campanha será exibida por meio da divulgação em estações, redes sociais e nos canais de comunicação interna da Companhia. 

A ação conta com a adesão de quase 10 mil farmácias em todo o país e é uma resposta conjunta de membros do Judiciário ao recente aumento do número de casos de violência doméstica em meio à pandemia. “A vítima, muitas vezes, não consegue denunciar as agressões porque está sempre sob constante vigilância. Por isso, é preciso agir com urgência”, explica a presidente da AMB, Renata Gil.

Ao desenhar um “X” na mão e exibi-lo ao farmacêutico ou atendente, a vítima poderá receber auxílio para acionar as autoridades. A campanha é dirigida a todas as mulheres que têm dificuldades em prestar queixa nas delegacias. 

Números: Entre março e abril, o índice de feminicídios cresceu 22,2%, de acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Já as chamadas para o número 180 aumentaram 34% em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo balanço do Governo Federal.

Além da parceria com a CBTU-BH, os organizadores contam com o apoio de outras 14 instituições, entre elas a Abrafarma, Conselho Federal de Farmácia, Conselho Nacional dos Chefes da Polícia Civil, Colégio das Coordenadorias Estaduais da Mulher em Situação de Violência Doméstica, Ministério Público do Trabalho e Promulher do Ministério da Justiça e Segurança Pública.