trem-anima

 

2373O tema do Programa “Ética Viva – Integridade no dia a dia” destaca, este mês, a importância da cadeia de comando para o bom funcionamento de uma organização, sempre com foco na orientação educativa dirigida a todos os empregados. Apoiada pela CBTU, a iniciativa da Controladoria Geral da União (CGU) visa difundir ações preventivas e orientar, regularmente, a conduta dos profissionais da Administração Pública, afim de que ela esteja sempre de acordo com os valores institucionais e com o código de ética que define as relações e processos de trabalho da organização. 

A temática deste mês aborda a importância da participação do profissional em atividades regularmente determinadas pela empresa, como curso de capacitação, entre outras atividades programadas. Segundo o Artigo 30, incisos VI e XII, do Manual Disciplinar da CBTU, é proibido ao empregado deixar de comparecer às atividades que deva participar ou para as quais tenha sido convocado, bem como deixar de se submeter a exames médicos periódicos quando solicitado. Também é vedada a recusa injustificada à tramitação de documento, processo, procedimento ou execução de atividades peculiares ao cargo. 

Para o coordenador técnico da Corregedoria de Belo Horizonte, Krishna Farnese, “a cadeia de comando serve como ferramenta para identificar quem responde a quem, criando assim a hierarquia organizacional e promovendo a responsabilização adequada dos profissionais na Companhia”. Ainda segundo o coordenador, “a principal forma de identificar a cadeia de comando é observar o organograma estrutural da empresa. Deste modo é possível saber a competência de cada agente público”, enfatiza. 

Atos de indisciplina ou insubordinação, perda da habilitação ou dos requisitos estabelecidos em lei para o exercício da profissão, por conduta dolosa do empregado, são motivos que podem levar à rescisão do contrato de trabalho por justa causa.

Canal para denúncias: Em razão da pandemia, as representações e denúncias estão sendo feitas remotamente e podem ser encaminhadas para o e-mail: corregedoriastubh@cbtu.gov.br