trem-anima

 

2622Cerca de 200 mil usuários tiveram a oportunidade de participar do esquete teatral preparada pelo Grupo Confesso nas estações de Belo Horizonte neste mês de outubro. Foram 5 dias de intervenções, que finalizaram na última quarta (20) e tiveram como objetivo alertar sobre a proibição da invasão de via, a importunação sexual dentro dos metrôs e lembrar a continuidade da prevenção da Covid-19.

O diretor do Grupo Confesso, Guilherme Colina, destaca a importância das ações. “Os temas que a CBTU-BH trabalha, no âmbito da conscientização da população, nos permitem atingir e conscientizar muitas pessoas através da arte. Com essas últimas intervenções, os usuários puderam levar mensagens de saúde, bem-estar e cuidados para uma conduta positiva na sociedade”. Para a atriz Gabriela Paganini, este tipo de ação é importante para a conscientização dos usuários. “Quando apresentamos, as pessoas prestam atenção. Tem alguns que interagem, participam, riem e aplaudem. E quando o público entra na brincadeira, nós sabemos que eles irão levar tudo isso para a vida”, afirma.

A usuária do metrô, Patrícia Kelly, se mostrou satisfeita com a apresentação. “Achei superinteressante a ação e eu acho válido passar estas regras, que normalmente vemos em placas, de uma forma lúdica. Além disso, o teatro faz com que a sensação de espera seja mais breve e a informação se fixa em nossa mente de uma forma diferente”, afirma a usuária.