trem-anima

 

O presidente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), José Marques de Lima, oficializou, na tarde da última segunda feira, 19, que a não haverá transferência de qualquer VLT de João Pessoa para a realização de uma operação experimental no Distrito Federal. A informação foi comunicada pelo superintendente da CBTU João Pessoa, Paulo Barreto, após atuar, inclusive com o apoio da classe política, com bastante afinco pela permanência do equipamento no Estado.

A decisão, aprovada pelo Conselho de Administração da Companhia (Conad), autorizava a cessão temporária de duas composições de VLTs da CBTU, uma de João Pessoa (PB) e outra de Natal (RN) para a realização de uma operação experimental entre Valparaíso de Goiás (GO) e Brasília (DF).

De acordo com Paulo Barreto, ao tomar conhecimento da decisão do Conad, a Superintendência de João Pessoa manteve contato com a presidência Companhia enfatizando os prejuízos que a retirada de um dos VLTs da operação local poderia causar aos usuários. “Externamos a nossa preocupação com o caso, reiterando a necessidade de manter o VLT operando plenamente na Paraíba”, afirmou.

“Diante das informações contidas no laudo técnico da Presidência da CBTU, chegou-se à conclusão de que não seria possível a retirada do VLT de João Pessoa, em razão dos investimentos que estão sendo realizados com a construção de três novos pontos de cruzamentos ferroviários, o que demandará a necessidade de mais composições circulando, além das cinco já existentes, suprindo a demanda dos usuários”, acrescentou Barreto.

Mais uma vez, se afirma o compromisso da CBTU com a população paraibana, buscando, de maneira permanente, a qualidade na prestação dos serviços de transporte ferroviário de passageiros e a satisfação dos nossos usuários.

vlt trat