trem-anima

 

Oito colaboradores da gerência operacional finalizaram neste domingo, 18, o curso sobre a Norma Regulamentadora 13 (NR13), o módulo Segurança na Operação de Caldeiras, tendo a aula prática realizada colocando a Maria Fumaça em teste nas ruas do Centro de Maceió até o bairro do Jaraguá. A certificação da NR13 é uma das exigências para operar a locomotiva de 92 anos, a qual será transformada em Trem Turístico, projeto em fase de conclusão pela CBTU Maceió. 

 

190421a

Em pé: Fred Willames, Luiz Gomes Menezes, Cristhian Enderson, Vitor Brandão, Kreslerson Gouveia, Carlos Eduardo

Agachados: José Alberto Roque, Wagner Correia, Alberto Vasconcelos 

 

Dois maquinistas, dois agentes de estação, um manobrador, um assistente de manutenção, um técnico de mecânica e um operador de máquinas pesadas, e um engenheiro observador, passaram pela capacitação, conduzida por empresa especializada na Norma. O curso de caldeira, que  inclui teoria e prática, objetiva ensinar sobre a regulamentação em vigor, especificidades do equipamento, normas de segurança e funcionamento da máquina.  

 

Gouveia e Roque operam a caldeira da Maria Fumaça na fase de testes 

 

A  Maria Fumaça possui um motor que é composto por três partes principais: a caldeira (produz o vapor), a máquina térmica (transforma a energia liberada pelo vapor em impulso mecânico) e a carroçaria (o que efetivamente carrega todo o resto). O combustível é queimado na fornalha, o calor da queima passa para a caldeira onde está a água. Ao ser fervida, gera vapor, que quando acumulado no domo, cria uma pressão. Essa pressão é liberada e com sua força é capaz de movimentar os cilindros, fazendo a máquina andar, conforme explica Aurélio Silva Santiago, coordenador de Manutenção.

 

Equipe de Manutenção avalia os testes com a Maria Fumaça

 

Ao possuir uma caldeira de geração de vapor, a locomotiva está sujeita aos requisitos de segurança exigidos pela Norma Regulamentadora 13 (NR13) - caldeiras, vasos de pressão, tubulações e tanques metálicos de armazenamento, que define como risco grave e iminente a operação de caldeira caso o trabalhador não atenda aos requisitos estabelecidos na regulamentação. As normas regulamentadoras têm força de lei. 

 

Teste nas ruas com a Maria Fumaça

 

A população que circulava na manhã deste domingo, 18, na região do Centro e Jaraguá foi surpreendida com o som da Maria Fumaça passando nos trilhos da CBTU. A presença da locomotiva a vapor não passou despercebida. Ganhou acenos, buzinas e muitos comentários nas redes sociais. 

 

Maria Fumaça posicionada para iniciar os testes em via pública

 

A Maria Fumaça continuará em teste, como aula prática para os novos condutores. Como é um equipamento muito antigo, é sensível à topografia, o que exige avaliação das distâncias, se há subida ou descida, atenção maior no trajeto, para fazer cálculos do combustível, considerando que necessita de água e lenha para se locomover, explica Aurélio. Durante a futura operação da Locomotiva, dentro do projeto Trem Turístico, serão exigidas no mínimo três pessoas na cabine para sua operação, tendo sempre um maquinista e um funcionário da especialidade de mecânica.

 

Para o superintendente de Trens Urbanos, Carlos Jorge, “a conclusão desse curso significa mais uma importante etapa concluída para que a população de Alagoas tenha a oportunidade de vivenciar os passeios na Maria Fumaça aproveitando as belezas naturais, históricas e culturais do nosso Estado. Nossa equipe já está pronta para conduzir a locomotiva”, comemorou. 

 

Maceió, 19 de abril de 2021.



Ana Cristina de M. Sampaio

Assessoria de Comunicação

 

COMAK