Imprimir

 

 

 

O metrô do Recife foi mais uma vez alvo do vandalismo das torcidas organizadas no último sábado. Após os casos de violência ocorridas nesse final de semana nas estações do metrô, Bartolomeu Carvalho, Superintendente da CBTU (Companhia Brasileira de Transportes Urbanos) se reuniu ontem com Evandro Carvalho, presidente da FPF (Federação Pernambucana de Futebol) no intuito de buscar medidas para melhoria e segurança dos torcedores e passageiros do metrô.


No início da reunião o Superintendente enfatizou a colaboração de todos para combater o vandalismo, que não atinge apenas quem vai a campo nos dias de jogos, mas quem usufrui do metrô como transporte coletivo para o lazer nos finais de semana. “A minha preocupação é que o metrô sozinho não possa controlar o vandalismo, é importante a colaboração de todos”, concluiu Bartolomeu.


O Superintendente acrescentou ainda que, a segurança do metrô não é preparada para inibir esse tipo de ocorrência, e sim para auxiliar o atendimento ao público. Priorizar a segurança por conta desses atos de violência vai interferir diretamente na manutenção dos trens e no conforto dos passageiros.


Evandro Carvalho vê o acontecido de sábado à tarde como “fatos explosivos”, em que não tem como prever e combater esse tipo de vandalismo no ato. Mas o presidente da FPF disse ainda, que a violência das torcidas organizadas pode atrapalhar a ida dos torcedores comuns aos estádios e prejudicar o clube.


Mesmo com a preocupação dos órgãos competentes em elaborar medidas para evitar esse tipo violência, se os atos persistirem, o mais afetado será o cidadão com as possíveis paralisações no metrô.

 


FONTE: IMPRENSA CBTU-RECIFE