trem-anima

 

A GOMAK dá continuidade a série de reportagens que destacam um colaborador ou equipe que tenha sido apresentado pela sua Gerência e que mereça reconhecimento pelos serviços prestados na sua área. Todos os departamentos da CBTU Recife estão convidados a entrar em contato conosco e contar a história de seus homenageados. Afinal, o reconhecimento é uma grande ferramenta de incentivo diário na melhoria de nossos serviços.

 

13072022a

 

Trabalho da Equipe de Inteligência Ferroviária diminui números de ocorrências

 

No mês de Julho, o reconhecimento vai para a Equipe de Inteligência Ferroviária da Gerência Operacional de Segurança Empresaria -  GOSEG, criada através da resolução nº 546 de 16 de setembro de 2019. A Equipe surgiu a partir da observação do gerente, Augusto Lima, sobre a necessidade de realização de um trabalho voltado para prevenir ocorrências de segurança pública, patrimonial e de investigação interna.

Atualmente a Equipe de Inteligência conta com Vanice Andrade, Edvando Lopes, Ferreira Júnior, Alysson Oliveira, Emerson Prado e Ângelo Silva além do gerente, Augusto Lima. Eles trabalham juntamente com os 105 profissionais de segurança pública distribuídos nas estações e a equipe alocada no Centro de Controle de Monitoramento - CCM. 

As 1.380 câmeras integradas com alarmes auxiliam o monitoramento eficaz realizado pela Gerência que trabalha 24h por dia, sete dias por semana. As imagens captadas pelos equipamentos de segurança são fornecidas tanto para órgãos internos quanto externos à CBTU, como a polícia e a justiça. 

Em 2019, quando o grupo foi criado, foram 8 prisões em flagrante. Já no ano de 2020 foram 17 prisões e em 2021, 25 ao total. Em 2022, o trabalho do Grupo de Inteligência já contabiliza 8 prisões. Em 2020, foram registradas pela GOSEG 396 ocorrências. Em 2021, graças ao trabalho da equipe de segurança ferroviária da CBTU, o número caiu para 291, uma redução de 14,5%.  

“Através do monitoramento é possível organizar estatisticamente em quais estações estão ocorrendo maior incidência de furto, assalto, tráfico de drogas, para assim direcionarmos nosso trabalho e rastrearmos os envolvidos”, destaca o profissional de segurança ferroviária, Emerson Prado.

Ocorrências dos mais diversos tipos são registradas pela equipe de segurança, entre elas: assédio sexual; roubo a usuários e patrimonial; tentativa de furto; ameaça e tráfico de drogas. Os mais comuns são furto de cabo grampo, parafusos e fibra óptica, que danificam diretamente o funcionamento dos trens.

Entre tantas histórias de autuações realizadas, Emerson Prado relembra: “A gente conseguiu através de investigação de campana prender em flagrante, ano passado, um homem que estava furtando grampos de cabo e parafusos próximo a Estação Jaboatão. Então, além de enquadrar ele em furto qualificado, conseguimos fazer com que o delegado da Polícia Federal entendesse que esse crime poderia causar um desastre ferroviário”, finaliza. 

Em 2020, a equipe de segurança atuou e prendeu um homem que furtava praticamente todos os dias o sistema da CBTU Recife. Seu modus operandi já era conhecido pela GOSEG: desembarcava na estação Barro, trocava de roupa, pegava o trem e ia para a estação Tejipió, assaltava e novamente trocava de roupa.

Na primeira investida da equipe de segurança, o homem foi pego e levado até a delegacia. Mas como não se configurou flagrante, acabou sendo solto. “Ele passou entre dois a três meses fora do nosso radar. Em novembro, voltou e passou a assaltar praticamente todos os dias”. 

Graças ao monitoramento realizado pela Inteligência Ferroviária, este homem foi preso em flagrante. “Em uma segunda-feira, antes das 8h da manhã, observamos nas câmeras ao vivo, que ele estava agindo na estação Afogados, então fomos até lá e conseguimos pegar ele em flagrante na plataforma. Ele fez mais de 25 assaltos”. 

Entre as tantas atividades realizadas, a Equipe de Inteligência da GOSEG também organiza estratégias de segurança para as estações de Metrô em dias em que ocorrem clássicos de futebol, para comportar o grande fluxo de passageiros e mitigar os estragos causados por torcidas organizadas.