trem-anima

 

Pátio 4

O Pátio São Gabriel comemora seus 20 anos nesta sexta-feira, 16 de março, contabilizando um saldo de importantes conquistas para a história da CBTU Belo Horizonte. Sendo considerado um dos mais bonitos do país, ele abriga todas as gerências e coordenadorias da GIMAN nos seus prédios administrativos e oficinas de manutenção, disponibilizando à Operação as duas frotas de trens e os sistemas fixos de Via Permanente, Edificações, Sinalização e Controle, Telecomunicações, Bilhetagem Automática, Rede Aérea e Energia. A principal edificação do Pátio São Gabriel é o Galpão da Oficina de Manutenção de TUE’s, que conta com equipamentos de ponta, incluindo a Rede Aérea Escamoteável, na qual a CBTU-BH foi pioneira em toda a América Latina.

Construído em uma área com mais de 225 mil m² e dotado de invejável estrutura física e de serviços, o Pátio São Gabriel funciona como um parque industrial, com múltiplos usos e atividades, como refeitório, vestiários e sanitários; recebendo ainda grande frequência de visitantes, fornecedores e prestadores de serviço.

Este complexo industrial tem a maior 

concentração de empregados da CBTU-BH, com mais de 500 funcionários entre próprios e terceirizados, e corpo técnico altamente especializado em execução de atividades de manutenção metroviária, administração de materiais e apoios técnico e administrativo, que incluem, Almoxarifado, Serviço Médico e Segurança do Trabalho.

Para o supervisor técnico da CBTU, Hilton Amorin, trabalhar no PSG é muito gratificante: “O Pátio São Gabriel é muito mais que toda essa estrutura, edificações e equipamentos. É um ótimo local para a realização das atividades de manutenção. Seus jardins, com as muitas dezenas de árvores e até um viveiro de pássaros, fazem desse complexo um ambiente extremamente agradável para o convívio profissional e pessoal”, disse.

O bom desempenho da CBTU-BH, que atinge índices de pontualidade a 94% e regularidade a 99%, se deve, em grande parte, a uma rigorosa política de manutenção, predominantemente voltada para as atividades preventivas programadas e corretivas. Desde a criação da Companhia, o modelo escolhido para a manutenção foi o da garantia da máxima confiabilidade e segurança ao novo sistema de transporte. Para isso, são executadas manutenção de 1º nível, em restabelecimento, e de 2º nível, atuando nos componentes. As atividades preventivas e corretivas ocorrem em todos os sistemas operacionais, além dos veículos rodoviários e ferroviários, máquinas operatrizes, auxiliares e ferramentas.

O Gerente Regional da CBTU, Eduardo Martins, reconhece o bom trabalho da equipe do Pátio: “Cabe ressaltar a qualidade, dedicação e empenho do corpo técnico e humano que compõe, e continua a construir esse ambiente, com a certeza de que os novos empregados recentemente admitidos, através de Concurso Público de 2016, garantirão a continuidade da grandeza e orgulho do Pátio São Gabriel para a CBTU Belo Horizonte”, afirmou.

 

O Pátio São Gabriel não para - A rotina de manutenção dos sistemas operacionais e equipamentos ocorre durante todas as noites, em horários e dias programados para permitir a verificação periódica e contínua dos 35 trens e de todos os Sistemas Fixos espalhados ao longo da Via, incluindo inspeções, lubrificações, substituições de materiais e componentes por desgaste ou fim de vida útil, tudo cumprindo um rigoroso plano e programa de trabalho elaborado pela Gerência de planejamento e engenharia de manutenção.

As oficinas de manutenção executam atividades preventivas e corretivas, modernizações, reformas, modificações, nacionalizações e desenvolvimento de protótipos de equipamentos, instrumentos, peças e componentes elétricos, eletrônicos, mecânicos, pneumáticos e hidráulicos, provenientes dos Sistemas Fixos, do Material Rodante, dos Veículos Rodoviários e Ferroviários, além das máquinas operatrizes, auxiliares e ferramentas, que são utilizados pelas oficinas e equipes de manutenção dos sistemas da CBTU- BH.

O serviço de usinagem de rodas, através do Torno Rodeiro, também merece destaque por ter conseguido reduzir o tempo de manutenção das rodas ferroviárias, que caiu de 300 h/h para 12 h/h, assim como os serviços de pintura, que contam com uma cabine com cortina d'água, secadores de ar e estufa em alvenaria, para secagem com lâmpadas a vapor de mercúrio, diminuindo os impactos ambientais.  

A manutenção da frota de Veículos Rodoviários também é realizada no Pátio São Gabriel, constituída de 49 unidades, entre caminhões com guindaste hidráulico, com baú, re-encarrilamento de TUE’s, caminhonetes, utilitários, sedan e retro-escavadeira