trem-anima

 

2163A CBTU-BH inaugurou nesta terça (5), a mostra fotográfica “Mariana: Esculpindo um epitáfio que não vale a pena”. A exposição relembra os quatro anos da tragédia que devastou a cidade da região Central de Minas Gerais.

O evento coletivo é composto por cerca de 10 imagens registradas após o fatídico episódio, considerado um dos maiores acidentes ambientais da história do Brasil. Além disso, são apresentadas 19 esculturas de argila e quatro instalações, sendo que todas elas ficam abertas à visitação até 22 de novembro, no Espaço Trem com Arte, na Estação Central (Praça Rui Barbosa, S/N), das 5h15 às 23h, diariamente. 

A exposição propõe uma reflexão sobre os acontecimentos daquele trágico dia como uma forma de homenagear as vítimas e tentar fazer com que a lembrança evite novos desastres. Estão presentes obras de nove artistas, entre eles, Pablo Henrique Azevedo, funcionário da Companhia, que teve a iniciativa de trazer o evento para as dependências da STU-BH. 

“O metrô faz parte da vida das pessoas. Elas passam por aqui diariamente e, por isso, o transporte precisa ser acolhedor, um espaço para o entretenimento e também para a reflexão. A nossa experiência, com essa mostra fotográfica, é justamente trazer um lado artístico para o ambiente em questão”. A escolha do tema, segundo os artistas Maria Clara Gonçalves e Jonathan Santos, é devido ao seu conteúdo político. “Nosso objetivo é relembrar um assunto que não vem sendo discutido atualmente e a arte é uma ferramenta para isso, já que conseguimos gerar debates através dela”, ressaltam.

2163aUsuária do metrô, a estudante de ciências sociais Isabely Lombardi elogia a iniciativa: “Já se passaram quatro anos e muitas questões ainda não foram resolvidas. Então, é sempre bom dar visibilidade, principalmente em um espaço tão central como o metrô”.

Sobre os Artistas: Pablo Henrique Azevedo é artista plástico, fotógrafo, colagista, aluno da Escola de Artes Guignard da UEMG e, desde 2017, trabalha na CBTU como técnico industrial mecânico. Além de Pablo, expõem Romerito Pontes, Gleiciene Oliveira, Hiago Jesus, Vinicius Castanheira, Isabella Bregunci, Maria Clara Gonçalves, Jonathan Santos e Samantha Ottoni.