trem-anima

 

2395Na mais recente agenda de encontros virtuais promovida pela Coordenação de Desenvolvimento em Recursos Humanos (CODES), os 39 jovens aprendizes da CBTU Belo Horizonte aproveitaram para conhecer uma nova ferramenta de coaching - a roda da abundância, que ajuda a desenvolver o autoconhecimento e o aprimoramento da inteligência emocional.

O instrumento é composto por um círculo dividido em quatro pilares, que se conectam a aspectos essenciais da personalidade e da inteligência emocional. O primeiro pilar é a gratidão, que envolve o ato de aprender a agradecer pelas coisas que se tem e evitar comparações infundadas; o segundo é aprender a dar e receber e descobrir como equilibrar esses aspectos tanto na vida pessoal quanto profissional; já o pilar do merecimento busca ensinar aos jovens que o comprometimento é o caminho que leva à realização, quer na esfera comportamental ou no ambiente corporativo; e o declarar, que é o desenvolvimento da capacidade de reconhecimento e autoafirmação das competências individuais e dos pontos positivos que cada profissional adquire ao longo de sua trajetória. Para a reflexão individual, os jovens utilizaram uma escala de 0 a 10 e o participante precisa marcar o quanto tem adotado de cada uma dessas ações nas esferas pessoal e profissional.

Segundo a técnica em gestão, Elizabete Torsani, responsável pela condução da atividade, a ideia é que a ferramenta ajude os jovens no desenvolvimento da inteligência emocional no ambiente empresarial. “Quando aprendemos o sentido real das palavras e de cada um desses pilares, a nossa comunicação melhora, o nosso comprometimento aumenta, aprendemos a reconhecer as nossas competências pessoais e profissionais e conseguimos entregar resultados melhores. A compreensão desses pilares e de seus significados permite que cada jovem tenha em mãos uma chave para a roda da abundância e passe a atuar diretamente no aprimoramento dessas competências que serão essenciais em suas carreiras futuras, enfatiza.

Para a jovem aprendiz da Coordenação de Recursos Humanos (COARH), Bianca Prado, a nova ferramenta vai ser bastante útil em suas decisões profissionais e individuais. “Foi muito gratificante participar da reunião e saber que sempre temos algo a aprender com os encontros virtuais. Consegui entender bem o propósito da ferramenta e certamente passarei a aplicá-la tanto nas minhas atividades na CBTU quanto nas minhas decisões de ordem pessoal”, pondera.