trem-anima

 

2506A Gerência Operacional de Movimento (GOMOV) da CBTU-Belo Horizonte vem adotando novos métodos para controle dos rádios transceptores digitais utilizados pelos assistentes condutores nas atividades de rotina da área. Recebidos em março deste ano, quando houve mudança dos equipamentos analógicos para os digitais, os rádios são usados para comunicação entre os trabalhadores com o Centro de Controle Operacional e são fundamentais para garantir autorizações de viagens, notificações sobre ocorrências na via e para estabelecer a fluidez das rotinas de comunicação operacional. 

O novo método para controle do patrimônio dos rádios transceptores digitais consiste no uso de um formulário digital personalizado, no qual os supervisores anotam o nome do assistente condutor e o número do aparelho com o qual ele está iniciando a jornada de trabalho. Assim, é possível saber quando, onde e por quem o rádio está sendo usado durante os 4 turnos de trabalho.

A gerente de Movimento, Paula Torres, destaca que o monitoramento personalizado tem sido extremamente eficaz para este tipo de bem, considerando que é mais complexo lidar com aparelhos eletrônicos portáteis, como os transceptores digitais, por não se tratar de um patrimônio fixo. “Os rádios estão sempre mudando de local e muitas pessoas os utilizam, então, o controle não é tão simples de se fazer, mas o novo processo foi implantado há cerca de três semanas e vem funcionando muito bem para todos os empregados. O monitoramento é diário e fica mais fácil acompanhar a movimentação desses itens”, avalia. 

Ainda de acordo com Paula Torres, as etiquetas de fixação e o registro da numeração do patrimônio dos aparelhos também foram reforçadas, para evitar que estas peças se descolem dos rádios, devido à grande utilização dos equipamentos.