trem-anima

 

2642A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), instalou uma “Cabine de Memórias: Venha fazer história”, na estação Lagoinha, nesta última quinta (18). Essa intervenção cultural faz parte da Semana da Memória, que busca resgatar experiências de vida da população, de várias maneiras e em diversos pontos da Cidade. 

Os usuários foram convidados a girar uma “Roda da Vida”, onde foram propostos diversos temas, como futebol, infância, histórias de amor, entre outros. Para o diretor de imagem do projeto, Daniel Silva, as estações do metrô são fundamentais no processo de registro dos depoimentos. “A ação promove um aprendizado cultural de Belo Horizonte, com diversas memórias afetivas relacionadas à cidade, incluindo casos de 50 anos atrás. São histórias de vida da construção de diversas famílias, com diversos casos instigantes. É um prazer escutar cada caso, cada história, cada viagem”, conta. 

A Cabine está circulando por diversos locais de Belo Horizonte e vai promover uma coleção de registros de memórias. “Cada lugar tem uma peculiaridade e aqui no metrô transitam várias pessoas e histórias. A estação Lagoinha é um local estratégico, onde temos vários pontos de BH: Rodoviária, túnel da Lagoinha, Avenida Antônio Carlos e bairros tradicionais da cidade. Além disso, sempre aparece uma pessoa vinda de outra cidade pela Rodoviária. A estação do Metrô é um ponto de referência para vários outros pontos da cidade”, explica Daniel Silva.

A usuária, Elen Carolina Ribeiro, de 28 anos, nasceu no Barreiro, mora no bairro Camargos e adorou participar da Cabine. “Participo, sempre que possível, dos eventos culturais na cidade e achei esta ação muito interessante. O metrô nos possibilita acessar muitos locais importantes para o circuito cultural de Belo Horizonte, afirma a usuária.