trem-anima

 

 

Em referência ao Agosto Lilás, campanha que convida à reflexão sobre mulheres em situação de violência, o Grupo de Trabalho de Diversidade e Inclusão da CBTU realizou, na manhã desta sexta-feira (11), em parceria com a RAV - Rede de Atenção às Violências, uma palestra sobre os diversos tipos de violências, seja ela física, psicológica, sexual, moral, patrimonial e aquelas de negligência, onde há recusa ou omissão dos cuidados necessários à pessoa vulnerável, por parte dos responsáveis legais.

 

  

Palestrante do RAV explica a importância de um acolhimento adequado à vítima

 

A advogada Keler Mendes, representante da RAV, fez a palestra de forma coerente e ao mesmo tempo descontraída, a fim de que as informações passadas não ficassem apenas no local, contribuindo para que os presentes se tornem  multiplicadores de uma tomada de consciência. Em sua fala, citou a necessidade de um acolhimento adequado às vítimas de violência, com todo cuidado para não fazê-las reviver o acontecido novamente. Além de enfatizar que a violência doméstica não ocorre apenas entre casal, ou exclusivamente com pessoas que se relacionam, mas onde há um convívio doméstico, ambiente em que a postura do ser humano torna-se vulnerável.

 

Advogada Keler Mendes recebe brinde após a palestra

 

Keler Mendes destacou ainda a importância de espaço de fala como o que foi proposto pelo GT, que segundo ela “engrandece o movimento de combate e enfrentamento às violências, especialmente às domésticas, que é objeto da Campanha do Agosto Lilás”. 

 

A palestrante parabenizou a CBTU por realizar esse tipo de ação para seus funcionários: “é realmente eficaz na prevenção e no fornecimento de conhecimento para as pessoas que estão nesta situação saibam que existe todo um aparato para serem acolhidas de forma integral e humanizada”.

 

A RAV é uma rede estadual que tem o objetivo de prevenir o enfrentamento às violências contra a população vulnerável, com foco nas que sofrem com maior incidência, que são: crianças, adolescentes, mulher, pessoa idosa, preta, com deficiência, em situação de rua, LGBTQIA+ e povos e comunidades tradicionais.

 

GT de Diversidade e Inclusão, ao lado da advogada Keler Mendes e da gerente administrativa da CBTU, Orleanes Lira

 

Em qualquer circunstância de suspeita ou confirmação de um caso de violência, o indivíduo deve procurar a RAV, que prontamente irá orientar e direcionar, a fim de romper este ciclo e possibilitar mudanças necessárias para o bem viver. Para fazer sua denúncia, basta entrar em contato com telefone (82) 98833-9061.


 

Maceió, 11 de agosto de 2023.

 

Letícia Karine

Estagiária de Jornalismo

Supervisão: Ana Cristina de Moraes Sampaio

Jornalista / MTB 22.870 (SP)

Assessoria de Comunicação - Comak

Fotografia: Letícia Karine

CBTU Maceió

 
 
 
https://fortune-rabbit.top/ Trade cryptocurrencies with confidence on Uniswap. Start trading now.