trem-anima

 

Empregado da CBTU Recife publica livro

091017a

Apaixonado por literatura desde criança, o supervisor do Centro de Controle Operacional (CCO), Luiz Roberto “Leite” Farias encontrou seu caminho nas Letras aos 45 anos de idade. Formado pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), fez seu mestrado em Teoria da Literatura pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Sua dissertação contemplou a obra literária de Hermilo Borba Filho. O tema surgiu a partir da inquietação de Leite ao perceber que a maioria das pessoas com quem conversava conhecia somente a obra de Hermilo como dramaturgo e não como romancista.

 

Intitulada “O grotesco e as imagens do corpo no romance Agá” a dissertação apresentada ainda está rendendo frutos para Leite. O mais expressivo foi a adaptação de seu  estudo para um livro que será publicado ainda este ano pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe). O trabalho ainda está concorrendo a melhor dissertação de 2017 da UFPE na categoria Teoria da Literatura. Além disso, Leite foi convidado para palestrar na Fenelivro e escreveu um texto para a revista de cultura Continente cuja edição celebrava o centenário de nascimento de Hermilo.

 

As letras nas músicas também encantam o coração de Roberto Leite. Formado pelo Conservatório Pernambucano de Música, é baixista e em trinta anos na música já tocou em vários grupos de Jazz, Blues e Rock tanto no Recife quanto nos Estados Unidos, onde morou entre 2001 e 2004.