trem-anima

 

 

 

Diferença entre bom e excelente foi exposto no evento

 

No segundo dia do Encontro Nacional de Avaliação e Planejamento da CBTU, realizado em dezembro de 2014, um convidado ilustre falou sobre o crescimento e sucesso de uma grande empresa e seus empregados. Jeferson Rondon, funcionário da Caixa Econômica Federal, Gerente de Governo no Espírito Santo, colaborou positivamente com uma palestra motivacional baseada no livro “Empresas Feitas para Vencer”, de Jim Collins.

 

A palestra começa com um questionamento de Jeferson e do próprio autor do livro: o que faz uma empresa boa, ser excelente? Quais as características e quais atitudes tomar para se alcançar a excelência?

 

 

Para entender: um breve resumo do livro de Jim Collins:

 

O livro “Empresas feitas para vencer”, de autoria de Jim Collins, apresenta casos de empresas que evoluíram de boas para excelentes, independente do ramo de atuação da empresa. O autor abordou o seguinte questionamento: “Como transformar uma boa organização em uma empresa que produz resultados excelentes ao longo do tempo?”. E a resposta para esta pergunta foi apresentada através de conceitos criados pelo autor e sua equipe: “Liderança de nível 5”; “Primeiro quem, depois o quê”, “Encare a verdade nua e crua (mas nunca perca a fé)”; “Conceito do porco espinho”; “Uma cultura de disciplina; e, “O volante e o círculo da destruição”.

 

O resumo dos conceitos citados acima traçaram os seguintes perfis das empresas vencedoras: buscam gerenciamento de pessoas de alto nível hierárquico, que possuem altíssima competência executiva aliada à humildade pessoal e uma firme e apaixonante vontade profissional; a empresa deve ver para onde o mercado indica a direção, evitando remadas contra a maré; a empresa precisa buscar o caminho para a excelência enfrentando a realidade dos fatos (encontrando primeiro as pessoas certas para estar no barco e em seguida dar as coordenadas, e não o contrário); bem como conseguir transformar o complexo mundo dos negócios em um círculo simplificado e de constante controle; entre outros aspectos.

 

No decorrer da palestra, Jeferson buscou incentivar o público presente, para que aplicassem, em suas rotinas, atitudes e conselhos que estão no livro de Jim Collins:

 

“Por que buscar a excelência? Se você vai fazer uma coisa com a qual você se importa, porque não fazê-la da melhor forma possível? Se a gente reclama e não busca fazer de uma maneira excelente, talvez esteja no lugar errado. Talvez esteja com a postura errada dentro da empresa. E se eu estou no lugar certo, há um jeito natural de fazer a coisa certa e fazer o certo. O tempo que possuímos na Terra será refletido com trabalho e planejamento pra construir uma empresa cada vez mais bem sucedida.”.

 

O diretor-presidente Fernando Barini agradeceu a disponibilidade de Jeferson em participar do evento e, com suas palavras, motivar os empregados da CBTU.

 

“Valorizo muito o empregado que busca o SIM. Ao mesmo tempo em que apontam o problema, sugerem soluções e se disponibilizam para ajudar.”, finaliza Barini, deixando a sugestão para que todos tenham o livro como uma das opções de leitura para 2015.