trem-anima

 

 

Malha Viária:

O Sistema de Trens Urbanos de Recife possui 71 km de extensão e é operado em 3 linhas férreas: 2 eletrificadas e 1 por composições diesel. Abrange os municípios de Recife, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e Cabo de Santo Agostinho, transportando 161 mil passageiros/dia.

A Linha Centro, eletrificada, abrange Recife, Jaboatão dos Guararapes e Camaragibe, possui 19 estações em operação, nos trechos Recife/Jaboatão e o ramal Coqueiral/Camaragibe; a Linha Sul, também eletrificada, abrange Recife e Jaboatão dos Guararapes, possui 12 estações em operação, no trecho Recife/Cajueiro Seco; a Linha VLT abrange Recife, Jaboatão dos Guararapes e Cabo de Santo Agostinho e possui 9 estações em operação.

 

 Mapa do Sistema:

 

 operacRec

Notas:

(1) As estações de transferência foram computadas nas linhas que atendem, porém, uma só vez no total do sistema.

(2) Centro: Recife e Cavaleiro; Sul: Cajueiro; Diesel: Cajueiro e Werneck. OBS.: Oficina Werneck atende a linha Diesel embora não esteja localizada na linha comercial da Diesel.

(3) Na linha Diesel, 35min no Ramal Cabo e 31min no Ramal Curado.

(4) Os municípios foram computados nas linhas que atendem, porém, uma só vez no total do sistema.

(*) Os valores apresentados para o material rodante no quadro acima é do total existente nos sistemas, não necessariamente todos em operação devido à necessidade de manutenções periódicas e/ou avarias.

 

Histórico

Atualmente, o CBTU/STU REC é uma empresa operadora de transporte urbano sobre trilhos inserida no Sistema de Transportes Públicos de Passageiros – STPP, da Região Metropolitana do Recife - RMR.

A decisão de implantar o metrô do Recife foi tomada pelo Governo Federal, através do Ministério dos Transportes, que criou, em setembro de 1982, o consórcio METROREC, constituído pela Rede Ferroviária Federal S/A - RFFSA e pela Empresa Brasileira de Transportes Urbanos – EBTU (hoje extinta). Esse consórcio deu início a construção do metrô, em janeiro de 1983.

Em fevereiro de 1984, foi criada a Companhia Brasileira de Trens Urbanos – CBTU, com o intuito de gerenciar o transporte público de passageiros sobre trilhos, que antes era de responsabilidade da RFFSA, ficando essa última, apenas com a gestão do transporte de cargas. A CBTU, empresa do Governo Federal, está vinculada atualmente ao Ministério do Desenvolvimento Regional. 

Em janeiro de 1985, a CBTU absorveu a Superintendência de Trens Urbanos do Recife – STU/REC e em janeiro de 1988, através dessa Superintendência de Trens Urbanos, passou a gerenciar, também, o trem de subúrbio do Recife, hoje em funcionamento com dois ramais, Cajueiro Seco - Cabo e Cajueiro Seco - Curado. Antes transportados pelas locomotivas diesel-elétricas, os passageiros dessas linhas puderam ter um maior nível de conforto, velocidade e segurança após o início da operação dos Veículos Leves Sobre Trilhos (VLTs), em 2012. 

Em março de 1998 tiveram início as obras da primeira expansão do Metrô do Recife. De 20,2 quilômetros, a via foi praticamente duplicada, passando para os 39 quilômetros atuais. O novo destino era a Zona Sul. Além disso, na Linha Centro, a via também foi ampliada, no trecho Rodoviária - Camaragibe. A inauguração da Estação Camaragibe ocorreu em 26 de dezembro de 2012. Dois anos mais tarde, em 2014, mais uma estação foi incluída no trecho, a de Cosme e Damião, próxima ao estádio da Arena de Pernambuco. 

Para a Linha Sul, as estações Recife e Joana Bezerra foram duplicadas e a CBTU construiu mais dez estações: Largo da Paz, Imbiribeira, Antônio Falcão, Shopping, Tancredo Neves, Aeroporto, Porta Larga, Monte dos Guararapes, Prazeres e Cajueiro Seco. Na época, para atender a nova linha, todo o sistema passou por uma ampliação e modernização. A frota, até então de 25 trens, passou por uma revisão completa e foi climatizada. Em 2012, a CBTU Recife recebeu o primeiro trem da aquisição de 15 veículos. A rota passou a contar com 40 trens. 

 

 

 

https://fortune-rabbit.top/ Trade cryptocurrencies with confidence on Uniswap. Start trading now.