trem-anima

 

Com 30 anos completados em 2014, a CBTU segue em direção à renovação. A aquisição de veículos modernos, os investimentos em estações e na malha ferroviária, além do aumento do número de passageiros, demonstram o caminho trilhado e os resultados positivos obtidos nos últimos anos.

 

Em 2014, a empresa aumentou em, aproximadamente, dez milhões o seu número de usuários em relação a 2013, com uma média de 600 mil passageiros por dia útil. Os sistemas de Natal, Maceió e João Pessoa transportaram, juntos, mais de 450 mil passageiros/mês. Merecem destaque a majoração da demanda do sistema de Recife, alcançando o patamar de 110 milhões passageiros/ano, assim como o de Belo Horizonte, que transportou cerca de 65 milhões de usuários aos seus destinos.

 

Ainda em referência a 2014, mais de 180 milhões de passageiros utilizaram os cinco sistemas operados pela CBTU. Em três décadas de existência, este número ultrapassou 6,6 bilhões de usuários, com a perspectiva de crescer ainda mais em 2015. Diversas medidas estão sendo adotadas pela Companhia na recuperação e aquisição de veículos, assim como na construção e em reformas de estações.

 

É possível afirmar que o ano de 2014 foi marcado pela modernização dos sistemas, principalmente com a chegada de novas composições, sempre com o objetivo de oferecer um transporte mais rápido, seguro e confortável à população. Em Belo Horizonte, os investimentos foram na ordem de R$171 milhões para aquisição de dez trens, além da revitalização de estações e adequação de itens de acessibilidade.

 

Com um design moderno que remete à alta tecnologia disponível, as composições com tração elétrica são equipadas com sistemas regeneradores de energia na frenagem, reduzindo o consumo de energia elétrica para tração inserindo, dessa forma, o conceito de sustentabilidade à Companhia. Além disso, um sistema de ar-condicionado duplo, circuito de câmeras de segurança internas e externas, e integração entre as composições reforçam o compromisso da CBTU com os seus usuários. A expectativa é que, com todos os modernos trens em operação, a demanda passe de 205 mil para 315 mil passageiros por dia.

 

Grandes investimentos contemplam Natal e João Pessoa

 

Em Natal, vultosos investimentos para o aprimoramento do sistema proporcionarão o aumento do número de pessoas atendidas. Foram destinados R$154 milhões, através do PAC Equipamentos, para a compra de veículos. Destes, R$10 milhões para a compra de duas locomotivas, e R$144 milhões para a aquisição de 12 veículos leves sobre trilhos – VLTs. Cada VLT possui três carros, com capacidade para 600 passageiros a uma velocidade de 40km/h. Em decorrência, tanto o tempo de viagem como os intervalos de espera serão reduzidos. Duas composições do VLT já estão na capital potiguar e, até o final de 2015, estima-se que a frota estará completa.

 

Um projeto ambicioso promoverá uma reforma estrutural e modernizadora do sistema de Natal. Orçado em R$311,65 milhões, ainda em fase de licitação, o objetivo é a recuperação da infra e superestrutura, a correção vertical e horizontal da via, e a construção de novas estações ao longo dos 56 km de linha férrea. Na linha Sul, nove estações serão reformadas. Já na linha Norte, além de 11 estações reformadas, outras três serão construídas. Obras de melhorias no entorno também estão previstas. Com o término dos investimentos realizados, serão 30 estações atendendo a 45 mil passageiros por dia.

 

João Pessoa também entra na vanguarda do transporte metroferroviário com a aquisição de oito VLTs. Os investimentos foram de cerca de R$70 milhões. O aprimoramento do sistema de João Pessoa não para por aí: encontram-se previstas obras de adequação e reformas de nove estações, além da construção de outras quatro. A estimativa é que o intervalo entre os trens seja reduzido dos atuais 55 minutos para, até, 15 minutos.

 

Ademais, 30 km de ferrovias serão recuperados e modernizados. Neste processo estão previstas, ainda, melhorias nos sistemas de sinalização e telecomunicação, a construção de um centro de controle operacional (CCO), uma oficina para manutenção dos trens, assim como a eliminação de interferências. Com a conclusão das intervenções, a previsão é que o número de pessoas atendidas passe de cinco mil para 26 mil/dia.

 

Recife e Maceió se destacam pelo crescimento de passageiros

 

No Recife, sistema que atende o maior número de usuários, houve um aumento de dez milhões de passageiros transportados em relação a 2013. Diversos investimentos na via permanente, em material rodante e nas estações fazem com que os trens urbanos da capital pernambucana tenham um cenário promissor. Na linha Sul, o trecho Cajueiro Seco-Cabo está com 95% de avanço físico nas obras de modernização, incluindo desapropriações, duplicação da via permanente e construção de pontes e estações para a operação do VLT.

 

Já na linha Centro, foram realizadas melhorias em estações, o reaparelhamento de oficinas, a recuperação de taludes, e a compra de veículo rodoferroviário. Para estas ações foi aprovado um investimento de R$54,98 milhões.

 

Maceió foi o sistema que apresentou maior aumento de demanda, com crescimento de 20% em relação ao ano anterior. Esse crescimento já é um reflexo da boa aceitação dos VLTs pelos usuários.

 

Com os veículos em pleno funcionamento, as ações realizadas em 2014 visaram a estrutura do sistema. Foram lançadas licitações para a remodelação da via permanente e para a área de manobra das composições, além de intervenções na estação Bom Parto, que será reconstruída. Outras duas estações serão construídas com vistas a aumentar a oferta do serviço.

 

Diante dos investimentos que modernizaram o sistema e que prometem uma evolução mais expressiva nos anos sequentes, a CBTU reforça a sua função social no transporte público buscando cada vez mais a qualificação e a excelência com um atendimento seguro e confortável para a população em suas áreas de atuação.


FONTE: IMPRENSA CBTU-AC