trem-anima

 

As equipes da CORES junto com a GOSIP desenvolveram um dispositivo que gera uma economia de 150 mil reais por ano. O novo dispositivo eletroeletrônico alimenta as cases (armários que fazem a supervisão e controle ao longo da via férrea), evitando paralisações nos trens por falta de alimentação, ou seja, o valor gasto anteriormente com a compra de fusíveis, não será mais necessário e o tempo que as equipes do Restabelecimento e Segurança levavam para repor a alimentação dos dispositivos, não será mais preciso. Facilitando ainda a vida dos usuários, que não terão mais paralisações dos trens por falta de alimentação nas cases.

 

 

O Magroton é um dispositivo de religamento automático que alimenta as cases da Linha Centro. Em caso de sobrecarga a alimentação interrompida é feita automaticamente através do dispositivo, sem a necessidade da intervenção dos técnicos.

 

O equipamento foi desenvolvido em função da necessidade de restabelecer a alimentação dos equipamentos no menor tempo possível, e o seu criador foi o técnico de Restabelecimento, Vladimir Alexandrino de Souza, cujo apelido é “Magro”, daí então o nome Magroton em sua homenagem.

 

Com o surgimento desse novo equipamento as equipes do Restabelecimento não precisarão se deslocar para recompor os disjuntores, a operação tem o sistema restabelecido em questão de segundos. Com esse avanço os usuários não sofrerão com atrasos nas viagens dos trens, minimizando ainda os riscos de vandalismo.


FONTE: IMPRENSA CBTU-RECIFE