trem-anima

 

 

Funcionárias da CBTU - Companhia Brasileira de Trens Urbanos de Maceió  tiveram uma tarde diferente esta semana. É que o  professor de Jiu-Jitsu, Ygor Miranda, a convite do assistente administrativo, Diogo Santos, conduziu uma aula experimental de defesa pessoal com ginástica natural especialmente para as mulheres, na sala de treinamento da Estação Central, na quarta-feira, 19.

 

dssssas

Aula começou com ginástica natural

 

O local ficou pequeno para a quantidade de ferroviária que se interessou, uma clara demonstração de como esse tipo de treinamento tem a adesão feminina. Não é a toa, pois as mulheres têm sentido necessidade de buscar ampliar sua defesa para que tenham mais segurança quando saem às ruas. 

 

dsss

Treinador Ygor Miranda auxilia no alongamento

 

O treinador Ygor Miranda, que também é professor de Educação Física, explicou que o objetivo da aula foi apresentar às servidoras a ginástica natural, com exercícios de respiração, alongamento e mobilidade, e  em seguida a importância da defesa pessoal, a partir dos ensinamentos de alguns conceitos de  situações corriqueiras do dia dia e como agir diante delas.

 

fdas

A lutadora de Jiu Jitsu, Iana Alencar (esq), Diogo Santos, ao lado de Ygor Miranda e do praticante Jedson Correia

 

Segundo o professor, a turma mereceu nota dez pela dedicação e participação no aprendizado das técnicas ensinadas e com aproveitamento bastante significativo para ser o primeiro contato com a prática. “Achei bem legal a interação e o companheirismo entre as  colegas de trabalho, um clima bem agradável e descontraído. Parabéns ao Diogo pela iniciativa”, disse.

 

dfp

Assistente social da CBTU, Márcia Cavalcante, que elogiou a iniciativa

 

Apesar da aula ter sido planejada para mulheres, homens também podiam participar, mas a presença masculina foi tímida, embora a CBTU Maceió seja formada em sua maioria de empregados do sexo masculino. "Ser ferroviária já é um desafio diário num ambiente predominantemente de homens", diz a assistente social Márcia Valéria Cavalcante, uma das participantes do treinamento. Segundo Márcia, que está há oito anos na empresa, a aula foi muito importante, “para que nós mulheres saibamos nos defender, principalmente diante de tantas práticas de violência contra a mulher que ocorrem rotineiramente, além disso creio que a prática aumente a nossa segurança e melhore aspectos relacionados à autoestima e o bem estar”, defendeu Márcia. E completou: “achei o treinamento muito bom. Os instrutores estão de parabéns, assim como a CBTU pela iniciativa de proporcionar momentos como esses às mulheres, uma demonstração da sensibilidade da atual gestão com o nosso bem estar". 

 

df

Turma reunida no final da aula

 

A aula fez tanto sucesso que já houve pedido para que seja semanal. Segundo o assistente administrativo da CBTU, Diogo Santos, que teve a iniciativa da prática, há uma negociação com a coordenação de Recursos Humanos para que haja continuidade dessa proposta.   

 

 

Maceió, 20 de abril de 2023.

 

Ana Cristina de Moraes Sampaio

Assessora de Comunicação - Comak

CBTU Maceió