trem-anima

 

 

240123d

 Sede da CGU em Brasília (reprodução internet). 

Na terça-feira (11/4), Eduardo Ribeiro, Ouvidor-Geral da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU-AC) e Augusto Sada, Corregedor-Geral (CBTU-AC), estiveram reunidos com a Ouvidora-Geral da União, Ariana Frances e com a Coordenadora-Geral de Monitoramento e Supervisão do Sistema de Ouvidorias - substituta, Laura Corraleiro, em Brasília. O objetivo do encontro foi apresentar as expectativas de desenvolvimento da Ouvidoria, da CBTU.

De acordo com Eduardo Ribeiro, “foi um encontro necessário para enfatizar a importância da adesão da CBTU à Rede Nacional de Ouvidorias e um momento para discutir pontos para a elaboração de um regimento interno da empresa”, enfatizou.

“Receber o Sr. Eduardo Ribeiro (Ouvidor-Geral) e o Sr. Augusto Sada (Corregedor-Geral) da CBTU no mês de abril foi bastante relevante para a OGU, nos possibilitou conhecer a forma de atuação do Ouvidor-Geral da CBTU, o qual tem encarado as informações de ouvidoria, como insumos para alta administração, levando informações relevantes para repensar os serviços prestados pela própria CBTU”.

Também, de acordo com a corregedora, o diálogo gerou insights para a equipe da OGU “foi uma forma muito interessante de conhecer uma unidade que possui sua atuação descentralizadas na forma de Superintendências”, disse Ariana Frances.

Na oportunidade, também, foram discutidas as melhores práticas para um bom desempenho de uma ouvidoria, onde foi apresentado o Relatório Anual de Ouvidoria da CBTU, referente a 2022. O documento, além de ser um instrumento gerencial para a administração da Companhia, destaca as informações qualitativas relacionadas às manifestações dos usuários de serviços da CBTU.

Outro ponto importante discutido durante a reunião foi o tema de capacitação, onde a equipe da CGU indicou a necessidade continua de treinamento, informando sobre os novos cursos que serão promovidos.

“A reunião foi muito positiva para a CBTU, porque essa parceria institucional contribui para o aprimoramento dos processos e atividades da CBTU”, finalizou Augusto.