trem-anima

 

 

             A CBTU João Pessoa iniciou nesta semana as obras de recuperação da estrutura de concreto em três pontes ferroviárias. Os serviços incluem correção de pilastras de sustentação e nas cabeças das ligações sobre o Rio Sanhauá e em dois rios existentes no trecho ferroviário. Após essas intervenções, o sistema terá mais segurança operacional, bem como uma substancial melhoria da via férrea sobre essas estruturas. A previsão é que em até seis meses os trabalhos sejam concluídos. As obras representam um investimento do Governo federal da ordem de R$ 912 mil.

            De acordo com o superintendente da CBTU João Pessoa, Paulo Barreto, as obras são fundamentais para que o trem urbano continue oferecendo um transporte rápido e seguro e para isso, se faz necessário manter a via férrea sempre em boas condições de tráfego. “Nossa missão é prestar um serviço de qualidade. Desta forma, temos todo o cuidado com o nosso trecho, e principalmente as pontes, para que o nosso trem possa desenvolver sua atividade social com responsabilidade, promovendo o acesso do trabalhador ao transporte público”, afirma.

              Segundo o coordenador de Acompanhamento e Obras (Coaco), Pedro Augusto, a necessidade de realizar a recuperação estrutural em obras de arte especiais surgiu como resultado de um contrato anterior que envolveu a contratação de projetos estruturais para as pontes. “Assim, estamos executando a intervenção nesses locais definidos pelo levantamento devido ao estado de degradação causado pelo tempo”, revela.

              Os serviços estão sendo realizados em três locais específicos do sistema de trens urbanos de João Pessoa da CBTU: a Ponte sobre o Rio Sanhauá, que separa o Alto do Mateus e Bayeux, a Ponte Metálica, nas mediações do Porto do Capim e a Ponte sobre o Rio Jaguaribe, que separa o bairro de Mandacaru, em João Pessoa e Salinas Ribamar, em Cabedelo.

Foto: Carlos Eduardo/Via Permanente